Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Pelo menos quatro pessoas morreram e dez ficaram feridas neste domingo pelo impacto de um foguete em um centro médico administrado por Médicos Sem Fronteiras (MSF) no norte do Iêmen.
Published in Oriente Médio
A coligação árabe liderada pela Arábia Saudita negou hoje a utilização de bombas de fragmentação nas operações militares no Iémen, conforme foi sugerido pelo secretário-geral da ONU, lembrando que isso podia configurar um crime de guerra.
Published in Oriente Médio
As manobras mal sucedidas da Arábia Saudita para recuperar seu status perdido como potência regional e o pacto nuclear iraniano são dois dos quatro elementos que levaram ao rompimento dos laços entre o país árabe e o Irã.
Published in Opinião
Mercenários sauditas atacaram no domingo os comboios humanitários que chegaram à cidade de Taiz, no sudoeste do Iêmen.
Published in Oriente Médio
A artilharia do Exército iêmenita abriu fogo no sábado contra uma concentração das forças apoiadas por a Arábia Saudita em Taiz, sita no sudoeste de Iêmen.
Published in Mundo
Os Emiratos Árabes Unidos (EAU), perante as recentes derrotas que sofreram as forças invasores no Iêmen, diminuiu o número des suas tropas no território iêmenita.
Published in Mundo
Ataque no distrito de Tawahiresultou na morte de Jaafar Saad
Published in Mundo
Combatentes da Al-Qaeda tomaram hoje uma cidade estratégica no sul do Iémen após confrontos com as forças do governo que causaram a morte de, pelo menos, sete pessoas, avançaram as autoridades de segurança.
Published in Oriente Médio
O porta-voz do exército iemenita disse que forças iemenitas continuam seus ataques de retaliação contra posições militares sauditas em Riad se não cessam sua bombardeio no Iêmen.  "Se o regime saudita não parar seus ataques no Iêmen, o exército iemenita e os combatentes  populares continuarão suas operações de retaliação nas regiões do sul da Arábia, como em Jizan, Najran e Asir", advertiu o porta-voz do exército iemenita, o coronel Sharaf Luqman foi citado pela agência local Saba.  Além disso, ele afirmou que "as operações do exército e comitês populares continuam com táticas militares e planos revistos, com as forças iemenitas conseguiram infligir pesadas perdas entre os agressores sauditas".  Luqman acrescentou que na última semana centenas de soldados e mercenários morreram em operações de forças iemenitas. Mas a mídia saudita censurou estas perdas das tropas de Al Saud.  No sábado, o presidente do Conselho Supremo da Revolução iemenita (CSR), Mohamad Ali al-Houthi advertiu que o Iêmen poderia ser forçado a bombardear Riad da Arábia Saudita.   No mesmo dia, o exército iemenita, apoiado por combatentes do movimento popular Ansarollah, cercou a cidade de Taiz (sudoeste), que está sob o controle de mercenários sauditas e afiliadas do fugitivo presidente iemenita, Abdu Rabu Mansour Hadi .  Além disso, o bombardeio incessante da Arábia no domingo tem causado a morte de uma pessoa, na província de Saada, no noroeste do Iêmen.  Até à data, a campanha militar saudita contra o Iêmen, que começou em 26 de março  sem o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU),  já matou pelo menos 6090 iemenitas entre eles, 1698 crianças e 1038 mulheres, e deixou mais de 13.500 feridos, de acordo com dados divulgados pela Coalizão Civil Iêmen. 
Published in Oriente Médio
Saturday, 14 November 2015 19:56

Armas brasileiras abastecem guerra no Iêmen

O Brasil se orgulha de promover a paz e a segurança no cenário internacional, mas é o quarto maior produtor de armas de pequeno porte e munições do mundo Leia mais sobre a guerra do Iêmen
Published in Brasil

Enlaces