Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Wednesday, 19 August 2015 09:29

Mais de 30 filmes na Festa do Cinema Chinês em Lisboa

Mais de 30 filmes na Festa do Cinema Chinês em Lisboa
Trinta e dois filmes, doze dos quais contemporâneos, compõem a primeira Festa do Cinema Chinês, a decorrer no Cinema Ideal e na Cinemateca, em Lisboa, de 10 a 30 de setembro, anunciou o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).


A Festa decorrerá no Cinema Ideal, de 10 a 16 de setembro, e na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema, nos dias 17 a 30, abrindo com a exibição, em antestreia, do filme ‘Se as montanhas se afastam’ (‘Mountains may depart’), o mais recente trabalho do cineasta Jia Zhang-ke.
No Cinema Ideal, serão exibidos doze filmes contemporâneos, entre os quais, também em antestreia, a obra mais recente de Hou Hsiao-Hsien, ‘A Assassina’, galardoado com o prémio de melhor realização na edição deste ano do Festival de Cannes, onde a obra de Jia Zhang-ke também esteve em competição.

Trabalhos dos realizadores Lou Ye, Ann Hui e Tsui Hark, assim como seis filmes produzidos pelo XiaoXiang Film Group - um dos mais importantes estúdios da China, vocacionado para a produção, distribuição e exibição - constam da programação da festa.

‘Dragon Inn’ (‘Hotel Novo Dragão’), de Raymond Lee e Tsui Hark, protagonizado por Maggie Cheung, uma obra que marcou a produção de Hong Kong, nos anos de 1990, é outro dos filmes previstos para o Ideal.

De 17 a 30 de setembro, a festa decorrerá na Cinemateca Portuguesa, onde serão mostrados vinte clássicos, no ciclo ‘Cinema chinês: Panorama histórico e retrospectiva Xie Jin’.

Além de "momentos essenciais" do cinema chinês, o ciclo contempla uma seleção de filmes de "um dos seus maiores expoentes", o realizador Xie Jin (1923-2008), autor de ‘The opium war’ (‘A guerra do ópio’), cuja obra foi reconhecida antes e depois da Revolução Cultural.

A programação traça um panorama histórico, com filmes realizados entre 1933 e 1997, representativos de quatro grandes etapas da cinematografia chinesa: o cinema de Xangai, anterior a 1949, o cinema pós-1949 e anterior à Revolução Cultural, a chamada "quinta geração", que emerge nos anos de 1980 (com cineastas como Chen Kaige e Zhang Yimou) e o período de transição para a "sexta geração", que surge na viragem dos anos 1990 para 2000.

‘The Goddess’ (‘A divina’), um dos filmes anunciados, dirigido por Wu Yonggang, foi considerado um dos melhores da década de 1930, pelo cineasta Chen Kaige, realizador de "Adeus, minha concubina", vencedor da Palma de Ouro, em Cannes, em 1993.

A Festa do Cinema Chinês é uma iniciativa das cinematecas Portuguesa e Chinesa, com o apoio do ICA, do departamento do cinema da Administração de Estado da Imprensa, da Edição, da Rádio, do Cinema e da Televisão da China, da embaixada da China em Portugal e da congénere de Portugal na China.

Resulta da colaboração estabelecida, a nível cultural e cinematográfico, entre Portugal e Pequim, e decorre na sequência da visita oficial à China do secretário de Estado português da Cultura, Jorge Barreto Xavier, em novembro de 2014.

Em 2016, a I Festa do Cinema Chinês em Lisboa terá a correspondente Festa do Cinema Português, na China, segundo o comunicado do ICA.

"Favorecer o intercâmbio cinematográfico através do diálogo entre autoridades, responsáveis e profissionais dos cinemas chinês e português, e dar a conhecer na China a riqueza do património cinematográfico e da cultura de Portugal" são objetivos do certame, lê-se no comunicado.

A abertura da festa, a 10 de setembro, conta com a presença de uma delegação oficial de responsáveis do cinema na China, nomeadamente da Cinemateca Chinesa.

A mostra conta com o apoio de entidades como a RTP e a Câmara Municipal de Lisboa.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces