Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
sexta, 29 janeiro 2016 04:43

Gripe aumenta mortes na Rússia por vírus H1N1

Gripe aumenta mortes na Rússia por vírus H1N1
A quantidade de mortos na Rússia por causa da gripe A (H1N1) aumentou para 107 nas últimas horas, enquanto que as autoridades de saúde advertiram sobre medidas de proteção em relação ao vírus zika.

Ao atualizar as estatísticas de mortalidade provocado pelo mais perigoso dos vírus de influenza, a ministra de saúde Veronika Skvortsova certificou a morte de quatro grávidas e oito crianças.

A ministra disse que os casos letais estão associados com o vírus H1N1, conhecido como gripe porcina, desde o surto da epidemia em escala mundial em 2009, mas advertiu que os mortos procuraram muito tarde por ajuda médica. Nesse ano a Rússia registrou 687 mortes pela febre suína.

Em uma série de regiões, ressaltou Skvortsova, o peso da gripe suina entre os vírus de influenza representa de 75 a 95 por cento dos casos.

A ministra afirmou que o pico mais alto da epidemia deve ocorrer na última semana de janeiro, com uma queda até fins de fevereiro. Até meados da semana, 47 regiões da Rússia registraram uma porcentagem superior ao início epidemiológico das afecções gripais.

A ministra descartou, por enquanto, que a epidemia do vírus do zika, cuja propagação afeta mais de uma dezena de nações da América Latina, seja uma ameaça para o país.

Informou que as febres hemorrágicas não são comuns no território da Federação, onde não existem focos naturais para o suporte de tais infecções.

No caso, o zika é um vírus transmitido pelo mosquito aedes aegypti, mas propagado pelos macacos, expôs a ministra russa, ao mesmo tempo em que anunciou um reforço dos controles de voos de cerca de 27 países, onde foram registrados casos dessa pandemia letal.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces