Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
sexta, 11 março 2016 08:56

Perfurarão o cráter do asteróide que extinguiu aos dinossauros

Perfurarão o cráter do asteróide que extinguiu aos dinossauros
Cientistas vão perfurar, pela primeira vez, no cráter Chicxulub, na península mexicana de Yucatán, onde impactou o asteróide de 10 quilômetros de diâmetro que acabaram com os dinossauros.

Isto procura entender como se recuperou a vida após esta catástrofe planetaria, que sucedeu no final do Cretáceo , à 66 milhõesde anos atrás , acabando com metade das espécies do balão terráqueo.

Por toda a Terra, há uma camada enterrada de sedimentos ricos em iridio chamado "Limite Cretácico/Paleógeno", ou "Limite K/T" (por suas siglas em alemão).

A este sedimento é precisamente a assinatura mundial de asteróide, que agora se pretende localizar.

Segundo os dados da perfuração, publicada no dia 5 de fevereiro do Jornal of Geophysical Research: Solid Earth, o asteróide que golpeou a Terra deslocou aproximadamente 200.000 quilômetros cúbicos de sedimentos.

O Que ocorreu depois do impacto

O impacto de Chicxulub causou terremotos e tsunamis que primeiro extraíram os sedimentos e, a seguir, se estenderam a partir de zonas próximas como a atual Flórida, Texase da bacia do Golfo no México em si.

Esta camada tem centenas de metros de espessura e centenas de quilômetros de largura.

Não só cobre o Golfo do México, senão também o Caribe e a península de Yucatán.

Mãos à obra em abril

Em abril, uma equipe de cientistas da Universidade de Texas e a Universidade Nacional do México passará dois meses na área daperfuração, para compreender melhor como a vida se recuperou após o impacto.

O professor de Investigação Sejam Gulick, da Universidade do Texas, declarou que a equipe já tem uma hipótese do que iremos encontrar.

"Esperamos ver um período sem vida inicialmente, e depois a recuperação da vida cada vez mais diversa através dostempos."

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces