Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
sexta, 15 maio 2015 16:11

A Missão profética de Profeta Muhammad (P.E.C. L)

A Missão profética de Profeta Muhammad (P.E.C. L)
A Missão profética não é desconhecida para as religiões, como o Judaísmo e o Cristianismo.  No Islã, entretanto, tem uma posição e significado especial.

De acordo com o Islã, Deus criou o homem por um propósito nobre: adorá-Lo e levar uma vida virtuosa baseada nos seus ensinamentos e orientação.  Como o homem conhecendo o seu papel e o objetivo da sua existência, a menos que ele recebesse instruções claras e práticas daquilo que Deus desejar.  Aqui entra a necessidade da missão profética.  Portanto Deus escolheu para cada nação pelo menos um profeta para transmitir Sua Mensagem.

A Missão profética é a bênção, apreciando o Deus a que quiser.  Entretanto. Pesquisando os vários mensageiros ao longo da história, se podem indicar três características para os Mensageiros:

1. Eles são os melhores da sua comunidade, moral e intelectualmente.

2. Eles são apoiados por milagres para provar a sua missão divina e mostrar que são impostores. 

3. Todos os profetas afirmam claramente que, aquilo que receberam não são deles, mas são divinas e para o bem-estar da humanidade.

O maior milagre do Profeta Muhammad foi o Alcorão, o equivalente do que toda a legião de poetas e oradores árabes não pode produzir, apesar do desafio repetido do próprio Alcorão.  O milagre de Muhammad tem algo de especial. Todos os milagres anteriores foram limitados por tempo e espaço; isso são eles foram mostrados a pessoas específicas em um momento específico.  O mesmo não acontece com o milagre do Profeta Muhammad, que Deus o exalte, o Alcorão.  Ele é um milagre universal e perpétuo.  As gerações anteriores o testemunharam e as gerações futuras testemunharão sua natureza milagrosa em termos de estilo, conteúdo e elevação espiritual.  Eles ainda podem ser testados e, portanto provarão a origem divina do Alcorão.

O último profeta de Deus, Muhammad (P.E.C. E), nascido na Arábia no século VI D.C. Até a 40 anos, o povo de Meca o conhecia como um homem de excelente caráter e educados e confiante. Ele era conhecido entre a população de ‘Al-Aminn’ (‘O confiável’). Ele convidou os idólatras de Meca à adoração do único Deus e a aceitar Muhammad (P.E.C. E), como o Seu profeta.  A revelação divina (o Alcorão) que ele recebeu foi preservada oralmente durante a sua vida na memória de seus companheiros e também foi registrada em pergaminhos e nas folhas de palmeira, couro, etc. Isto motivou que o livro de Alcorão seja intato e com o mesmo conteúdo que foi revelado, nem uma sílaba foi alterada, já que o próprio Deus tem garantido sua preservação.  O Alcorão será um livro da orientação para toda a humanidade em todos os tempos, tendo sido mencionado o Profeta de Muhammad, como o último e o selo de profecia divina.

Em 570 hijríco, nasceu à criança que em Maca, posteriormente escolhido como Profeta de uma das maiores religiões mundial, o Islã. Ele pertencia ao clã dos Coraixitas, uma tribo que governava em Meca, uma cidade na região do Hijaz no noroeste da Arábia. O pai de Muhammad (P.E.C. E), “Abdullah ibn Abdul-Muttalib, morreu antes de o menino nascer”. Sua mãe, Aminah, morreu quando ele tinha seis anos. Ao órfão o seu avô, o chefe do clã dos Hashimitas, assumiu o seu custodio. Após a morte de seu avô, o pequeno Muhammad foi criado por seu tio, Abu Talib. Como era de costume na época, ele foi enviado para viver por um ano ou dois com uma família beduína. Esse costume, seguido até recentemente por famílias nobres de Meca, Medina, Taif e outras cidades do Hijaz. Este tempo deixou registros preciosos na memoria do Muhammad. Além de suportar as dificuldades da vida no deserto, ele adquiriu um gosto pela sua eloquência e a beleza da língua árabe e também aprendeu a paciência e indulgência dos pastores, cuja vida de solidão.

Por volta do ano 590 higrico, Muhammad, com os vinte anos da idade, passou a prestar serviços a uma comerciante viúva chamada Khadija, como seu agente comercial, envolvendo ativamente com caravanas de comércio para o norte.  Quando chegou aos quarenta anos, ele passou algum tempo isolado da vida urbana e para meditar ficou numa caverna no Monte Hira, fora da cidade de Meca, onde foram ocorridos os primeiros grandes acontecimentos do Islã ocorreram.  Um dia, enquanto ele estava sentado na caverna, ouviu uma voz, posteriormente identificada como a do arcanjo Gabriel, que lhe ordenou:

“Lê, em nome do teu Senhor que te criou, criou o homem de um coágulo de sangue.” (Alcorão surata 96, versículos 1-2).

Por três vezes Muhammad alegou sua incapacidade para fazê-lo, mas cada vez a ordem se repetiu.  Finalmente ele recitou as palavras que são agora os primeiros cinco versículos do capítulo 96 do Alcorão – palavras que proclamam Deus como o Criador do homem e a fonte de todo o conhecimento.

 O Alcorão na surata “AL Mudáscir” nos versículo 1 a 4 diz: Ó tu (Mohammad), emantado! Levante-te e admoesta! E enaltece o teu Senhor! E purifica as tuas vestimentas!

Este versículo do Alcorão marca o começo de sua missão como Mensageiro. Com a revelação deste capítulo do Alcorão, o Profeta começou abertamente a convocar o seu povo ao Islã. Ele chamou com seu próprio povo, sendo alguns se negando a aceitá-lo porque eram convidados a algo que nunca haviam visto antes.

A mensagem do Profeta Muhammad (que a paz e a Bênção de Deus estejam com ele), foi certamente, um renascimento universal, uma benção comum, uma herança para toda a humanidade e uma entrega espiritual duradoura.

O Profeta Muhammad (P.E.C. E), é o selo de profetas, porque o Alcorão nos dá o testemunho verdadeiro disso e porque a mensagem do Profeta foi concludente e com a mais alta qualidade de uma fé verdadeiramente universal. O Profeta Muhammad, foi conhecido pela sua honestidade e modéstia. Ele foi o único Profeta que cumpriu a sua missão e completou o seu trabalho em levar a palavra de Deus aos seres humano enquanto vivo e antes de se falecido. O Alcorão é a expressão de religião divina mais aperfeiçoada, completo e uma verdadeira revelação que tinha sido preservada durante a vida do Profeta Muhammad (P.E.C. E).

A missão do Profeta Muhammad (P.E.C. E), o seu exemplo e os seus conhecimentos provaram que o reino de Deus é algo deste mundo, alguma coisa que existiu e floresceu no tempo do Profeta Muhammad (P.E.C. E), e pode existir e florescer em qualquer época enquanto houver crentes sinceros e homens de fé.

A história da ascensão dos Profetas acabou com o Profeta Muhammad (P.E.C. E), para dar ao ser humano a evidência de que ele pode amadurecer na sua iniciativa própria, para proporcionar à ciência uma oportunidade de funcionar devidamente e explicar o vasto domínio de Deus, e oferecer à humana uma oportunidade para refletir e se aprofundar.

A natureza do Islão é de tal que tem uma grande flexibilidade e praticabilidade e pode resolver qualquer situação, a natureza do Alcorão é sem duvida universal, sempre reveladora e segura o seu encaminhamento, a natureza da mensagem do Profeta Muhammad (P.E.C. E) é de tal que é dirigida a todos os seres humanos e a todas as gerações.

O Profeta Muhammad (P.E.C. E), não foi meramente um líder racial ou um libertador nacional, ele foi um personalidade histórica e um modelo para os que procuram a Deus, nele se encontra a padrão de aprendizagem, uns excelentes exemplos de bondade e piedade para os fieis. E nele cada geração pode encontrar a sua esperança perdida.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces