Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
terça, 07 julho 2015 07:59

Os Últimos raios de luz (especialmente no aniversário do martírio de Imam Ali ibn Abitaleb (S.A)- (segunda parte):

Os Últimos raios de luz (especialmente no aniversário do martírio de Imam Ali ibn Abitaleb (S.A)- (segunda parte):
O Líder Supremo da Revolução Islâmica, o aiatolá Seyed Ali Khamenei disse que Imam  Ali ibn Abitaleb(S.A) é um exemplo de perfeito para todos. Sua juventude entusiasta e cheio de bravura e epopeias é um modelo para todos os jovens. Seu governo justo é baseado em um modelo de estado. Sua vida de muitos esforços e responsabilidades é um modelo para todos os devotos. A sua liberdade é um modelo para todos os libertadores. Suas palavras e lições eternas são um paradigma para os estudiosos e intelectuais.

 

 

O Hazrate Ali ibn Abitaleb(S.A) disse que na adoração de Deus é proíbe para as mãos e pés cometer pecado, evite que os olhos se dirigem para a imoralidade e os que humilhá-lo, controle os ânimos e humilha a alma, e no coração busca a Deus, educa a consciência religiosa, aumenta a inclinação no sentido de alcançar boas ações e reduz más intenções.

 

Naquela noite prometida, o Emir de virtudes, de vez em quando saia do seu quarto e olhando  para o céu. Às vezes, pedir perdão a Deus, outros recitando a surata “Ya Sin”. Esta noite, a sua oração e conversa com Deus era diferente. Ali disse: Meu Deus! Abençoa a minha morte. O comandante dos Fiéis está pronto para ir à mesquita para realizar a oração da manhã e rapidamente vai para o lugar sagrado. Chegar lá e no escuro, começa a rezar, em seguida, sobe para o telhado da mesquita, e pronuncia o Azan. Azan por sua fé e piedade tem outra glória.

O Imam Ali, agora faz a sua oração. Mas esta oração é diferente. Chegou o momento prometido. O mais infeliz dos homens, o Ibn Muljam al-Muradi aproveitou de forma astuto a indefesa posição do Imam para lidar-lhe um golpe em sua cabeça com uma espada embebidas em veneno. Uma estocada que vai privar a nação muçulmana de Ali e lamenta a humanidade pelo martírio de um grande líder.

Nesses momentos puros quando Ali em sua prostração foi mergulhado em sangue, ele sentiu a liberação deste mundo,  chegando a seu Senhor. Ele foi salvo da dor e do sofrimento que outros haviam criado contra ele. Ele obteve a promessa que lhe havia prometido. Pois, quando ele recebeu o golpe em seu crânio, levantou a cabeça e olhou para o céu,  gritando; Eu juro por Deus da Kaaba, que fiquei salvo !

A maravilha dela é que depois da estocada espada de Ibne Muljam, Ali ainda não tinha deixado este mundo enquanto o arcanjo Gabriel declarou seu martírio e ouviu o clamor dos anjos. Soprou um vento escuro e Gabriel gritou Por Deus! Eles derrubaram bases do guia de Deus! A luz das estrelas foi apagado. As bandeiras de bondade foram caídos, primo do Profeta do Islã, o seu verdadeiro sucessor, foi assassino.

Caros leitores recebem nossas sinceras condolências por ocasião do aniversário do martírio de um grande personagem do Islã e um símbolo da humanidade Ali ibn Abi Taleb(S.A).

Dizem que, por anos ou talvez séculos, estudiosos e pesquisadores têm falado sobre Ali, têm livros escritos e compondo poemas. Imam Ali era a única pessoa nascida na Kaaba, a casa sagrada de Deus, na cidade de Meca, e a primeira pessoa que se converteu ao Islã após que o Profeta recebeu a revelação através do arcanjo Gabriel em caverna de Hira, perto de Meca.

Desde infância e dez anos da idade, sempre acompanhou o Mensageiro de Deus, ia para o deserto próximo a Meca, longe dos olhos do povo e rezava e adorava o Deus, e foi na mesquita, quando se levantou para a oração ao Senhor, sendo martirizado.

O profeta Mohammad (P.E.C.E), referindo-se a todas as virtudes de Ali, dizendo que, se colocar as virtudes de todo o mundo, o céu e a terra numa balança e, na outra parte , colocar a fé de Ali, o peso seria inclinado para o lado deste abençoado Imam. O Profeta Mohammad (P.E.C.E) sempre aconselhou os muçulmanos a seguir Ali (S.A), ouvir suas palavras verdadeiras, e lutar junto com ele, considerando-o guia. Inúmeras tradições confirmam isto. O Profeta do Islã disse: “Eu sou a Cidade do Conhecimento e Ali é o seu Portão. Depois de mim o mais sábio dos homens é Ali. Ali está sempre com a verdade, e a verdade é sempre com Ali. Não separar um do outro até o Dia do Juízo final. Quem gostar uma vida semelhante aos profetas, morrer em forma similar aos martírios e habitar nos jardins que haja misericórdia,  deve manter uma amizade com Ali”. Todas essas palavras o Mensageiro de Deus (P.E.C.E) destaca a posição de Imam Ali.

O Ibn Abil Hadid, o comentarista e historiador sunita disse: Ali (S.A) foi o melhor gnóstica, que jejuava e orava à meia-noite e ainda mais pessoas aprendiam a rezar com ele. O que você acha de oração do Imam Ali? Quando você se aproxima das conversações que Ali teve com Deus, contra o qual humilhados como o menor dos homens, compreende um verdadeiro relacionamento e vai amar este santo que professava seu Senhor, entender do coração e língua o que provem. Ele acrescentou que Ali tinha uma personalidade como nenhum outro, que características opostas se reuniram, por isso era difícil acreditar que um ser humano poderia se manifestar tal combinação. Ele era o homem mais corajoso que a história poderia citar, enquanto os homens bravos são sempre difíceis, cruel e ansioso para derramar sangue, o Ali era gentil, simpático, sensível e carinhoso, qualidades bastante contrárias ao outra fase de sua personagem. Ali, conhecido por ser corajoso, piedoso e temente a Deus, tornou-se lendária.

Monoteísmo é a fonte do amor e da adoração, da Justiça de Ali. Ele reconheceu a si mesmo alcançado o mais benéfico de todos os favores do conhecimento, ou seja, a sabedoria divina. Hazrate Ali disse que o mundo com todas as suas extensões, belezas e atrações diferentes para as pessoas não vale a pena, como seres humanos está em uma posição mais elevada que não pode ser vendido para o mundo, porque o submundo é um instrumento que tem a vantagem para alcançar as bênçãos do outro mundo. Hazrate, que era conhecido também, Deus e o mundo, disse que não tinha visto nada antes de Deus, depois e ao lado destes.

É com este conhecimento que Ali estava ligado com longas orações e adoração sábias. Mas estes adoração entusiasmado, não prejudicavam o seu trabalho e os esforços para melhorar o mundo e se esforçam no caminho de Deus, a resistência para conseguir o direito de injustiçado e estabelecer um governo singular da justiça. Mas ele vê isso como adoração alto e valioso. Ali disse: "Trabalho, trabalho e fazer boas obras, pois podem ter vida, saúde e oportunidades, apesar de terem a oportunidade de fazer o bem e suas ações podem ser gravadas pelos anjos."

Ele nunca esqueceu a memória de seu Senhor. Em seu livro o “Nahjul Blagheh”, ele fala sobre o mistério da devoção do povo de coração puro que vêm a Deus, à frente deste grupo, explica que este sentiu a doçura da sabedoria divina e ter satisfeito seu copo amorosa e assim ter procedido à sua devoção e  se rendeu a Ele.

Uma das mais famosas orações de Hazrate Ali é a suplica de “ Komail”. Nesta oração, em certa medida pode ser encontrado o aprofundamento de sabedoria e conhecimento e responsabilidade de Imam Ali(S.A) diante do seu Senhor. Esta oração diz: “Oh Deus! Eu oro por sua misericórdia, que abrange todas as coisas”; Para sua força, com o qual tu subjugar todas as coisas; E que humilhem perante todas as coisas e todas elas são insignificantes; Para a sua grandeza, a qual nada pode enfrentar; Por sua onipotência com o qual você vencer todas as coisas; Para Sua Majestade, que encheu todas as coisas; Por vosso poder, que supera todas as coisas; Para o seu rosto deve continuar após a aniquilação de todas as coisas; Para seus nomes que encheram os pilares de todas as coisas; Para a sua sabedoria, que detém todas as coisas;

E, à luz do teu rosto, para que ilumina todas as coisas; Oh Luz! Oh abençoado! Oh Antes de o primeiro e o último da última!  Oh Deus perdoe os pecados!, Rasgando Proteção; Oh Deus perdoe os pecados!, Atraindo castigo ....”

O oito de julho de 2015 no Irã, que corresponde ao dia 21 do mês do Ramadã calendário lunar Hégira, é o aniversário do martírio do primeiro Imam dos muçulmanos xiitas, o Ali Ibn Abi Talib (S.A).

Nossos condolências pelo martírio de Imam Ali (S.A), um símbolo de devoção e piedade, a todos vocês, queridos leitores.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces