Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
terça, 22 setembro 2015 19:15

O Dia de Arafah, uma oportunidade singular

O Dia de Arafah, uma oportunidade singular
Na grande congregação de Hajj, os peregrinos, como borboletas com asas brancas circulam em torno da Casa de Deus e aceitar o Seu chamado, que mostra Seu amor e Sinceridade.

 

A circulação à volta da casa de Deus é uma das mais belas e atraentes rituais do Hajj. Durante o Hajj, os entusiastas vindos de toda a parte do mundo e viajar para a casa de Deus, abandonando todas as coisas materiais e enchendo toda a sua alma imersa na infinita bondade do Criador.

"O Senhor lhe disse: Chama-me que lhe respondo!"

O Senhor convida todos os seus servos para rezar e ter suas orações, prometendo responder as suas suplicas. Adoração e oração é uma maneira de conexão o ser humano à sua origem da existência e à fonte do poder eterno divino; portanto, não se pode dizer que oração e adoração, se devem fazer-nos ocasiões especiais, mas existem momentos em que são consideradas oportunidades douradas para a servidão e se comunicar com Deus através de suplicas e orações, sendo a misericórdia especial do Deus derramado para os servos e os fieis se devem aproveitar das graças, recebendo bênção especial divina, como se disse o generoso Profeta do Islã: de fato, existem dias em que o Senhor concede suas graças e perdões, basta ter vigilante e aproveita-las.

Um dos rituais do Hajj é parada inesquecível no deserto de Arafat. No dia 9 de Dhul Hijja, os peregrinos são obrigados, desde meio dia até a madrugada no dia seguinte, ficar em Arafat, um deserto situado em 18 quilômetros de Meca e no sopé da montanha de Jabal Ar-Rahmah, um grande deserto que se desenvolve a mente e liberta a alma e o corpo dos assuntos deste mundo. Arafat está enraizada na sabedoria e do conhecimento de Deus, e esse dia é a melhor oportunidade para testar o espírito humano.

O nono dia do mês Dhul hajjeh é chamado o dia de Arafah. O dia de Arafah é uma das grandes dias festivais, embora não celebrado como uma festa, o dia em que o Allah chama os seus servos para adoração, estendendo por excelência a mesa de suas graças e bondade, e o demônio neste dia está humilhado e muito desprezível.

Amir al-Mo'menin, o Imam Ali (que paz esteja com ele), disse: "Sabem por que um peregrino se veste a vestimenta de peregrinação (Ehram), e devendo ir para o deserto de Arafat e então voltar para o Kaaba? O deserto de Arafat situa fora das fronteiras do santuário de Meca e os hóspedes de Deus, em primeiro lugar devem chegar a este local, considerado portão de entrada, tendo suplicas e rezando tanto e se implorando para ser dignos a entrar no santuário”.

O Imam Sajjad (S.A) no seu livro de suplicas o “Sahife Sajadieh”, se diz sobre o dia de Arafah: "Oh Deus! O dia de Arafah, o momento que Você proclama a honra, dignidade e a Sua grandeza, consagrando a benção e perdão, concedendo neste dia aos seus servos a atenção e a sua benevolência”.

Arafah é o dia para confessar os pecados e expressar pesar sobre os atos indecentes e esperança no perdão de Deus. Um dos melhores dias de oração, ritos de Arafah é composta de uma cadeia de união dos seres humanos com a origem da vida e do poder infinito divino, que não pode dizer que a oração é para dias ou locais especiais, mas há momentos e lugares que são uma oportunidade especial para se relacionar com Deus, para a bênção especial de Deus dirigida aos crentes.

O dia de Arafah é tão importante que foi comparado com a noite de decreto no mês do Ramadã. O Imã Sadeq (S.A) disse: "se um pecador, não consegue receber a benção, ser exposta a brisa de misericórdia e perdão divina nas noites de decreto no mês de Ramadã, especialmente na noite de Qadr, ele não será perdoado até o próximo ano, a menos que entenda a Arafah e o aproveitamento naquele dia”.

Neste dia exuberante, o Senhor abençoa muitos seus servos, salvando do inferno, os perdoando, se orgulhando perante dos anjos com os seu servos e fieis.

Isto significa que, parada em Arafat significa que o homem fique ciente de divina ciência e conhecimento. Sabe que o Senhor está ciente de todas as suas necessidades, sendo capaz de atender as necessidades de todos. Por isso, o devoto tem que ser submisso e sentir que é o servo de Deus e necessitado e apenas deve obedecê-Lo.

Além disso, o homem deve saber que Deus todo-poderoso está no seu coração, cientes que sempre está na presença divina, certamente não pense cometer pecado, tanto na língua, por mãos e pés, como imaginário e intelectual, evitando os desejos nulos e indecentes limpando o seu coração por infectados memórias.

É digno que a pessoa que acomoda dentro do território de Arafat, subir a monte de Jabal ul Rahmah e recitando uma oração específica. Os segredos da subida a Jabal ul rahmeh, é saber da misericórdia divina por cada mulher e homem, embora sendo a misericórdia divina englobando todas as pessoas, mas no lado da misericórdia universal, Ele concede a Sua misericórdia especifica para todos os seus devotos e fieis.

Uma grande área em Arafat, marcada como “Namarate”. O Imam Sajjad (S.A) disse: o segredo a entrada no nono dia no Arafat, é para conhecer este terreno, um local para adquirir a espiritualidade, ficar ciente quem lá pisou e com qual intenção entrou e qual será a intenção quando regressar! Sabendo que o Deus e os anjos também estão testemunhando os movimentos. O Senhor sabe por excelência das suas ações.

O dia de Arafah é o momento de arrependimento e remorso, e tirar proveito de perdão divino. Imam Sadiq (S.A) disse: “quem neste dia antes de ir para a cerimônia da oração de Arafah no céu aberto fazer rezar, confessando todos os seus pecados diante a Deus todo-poderoso e realmente pedir e requer perdão, o Deus, o perdoará”.

E o profeta do Islã também disse: “o mais pecador no Arafah, é quem imagina que quando regressar ainda não tem sido perdoado”.

Devemos aprender a invocação e oração dos anciãos e líderes da religião. De fato, que eles imploravam os melhores ao seu Senhor.

O Imam Hussein (S.A) neste dia sussurrando uma bela oração aproveitando do ambiente espiritual de Arafat. O deserto de Arafat tem a memória gloriosa do Imam Hussein (S.A) no seu seio. Ele no dia de Arafah caminhou submisso e reverente com um grupo de familiares e fiéis ao chegar à montanha de Jabal ul-Rahmah (Arafat) e parou no lado esquerdo da montanha e virou o rosto para o Santo Kaaba. Em seguida, ele coloca as mãos ao nível do rosto, como um pobre homem implorando por comida e começou a recitar sua oração cheia de sabedoria e com lágrimas nos olhos. A oração de Arafah é uma escola de ensino e pode ser visto acima da cosmologia e a visão de Ibn Ali Hussein, neto do profeta os fragmentos puros iluminados nesta oração. Em cada parte desta grande oração, está escondido o conteúdo moral elevado. Às vezes, Imam Hussein recorda as bênçãos de Deus, pedindo a grandeza, às vezes ele pede sinceridade para com Deus. Mas talvez se possa dizer que os mais ativos são os fragmentos da oração na qual ele pede a Deus que perdoe a negligência e os desvios de servidão. Um grande personagem como Imam Hussein, que sacrificou até mesmo seu bebê em Karbala para o Senhor, longe de qualquer orgulho, fala com seu criador e pede perdão. Estes itens de oração são os maiores aulas de ética para os muçulmanos. Hazrate diz que o Deus me confesso meus pecados e desvios, peço perdão. Grandes homens e místicos como Imam Hussein são livres de orgulho e ressentimento. Esta alta força espiritual que os homens sempre se esforçam todos os dias para a meta da perfeição. Assim, desvios e falhas ao confessar diante de Deus, é um fator no caminho do crescimento e elevação espiritual. Este pensamento é completamente perfeito, porque permitir-lhes obter outras virtudes e confessando a sua ignorância. Todos os anos, no deserto de Arafat é lida esta oração, com uma voz agradável por peregrinos. Em uma parte desta oração é lembrado o Imam Hussein lindamente muitas bênçãos que Deus nos ofereceu. Em uma parte do discurso de Arafah, Imam Hussein recorda as bênçãos de Deus e humildemente diz: Meu Deus é Você quem nos deu a bênção e que nos apoia que nos sustenta e nos guia, é Você que me protege dos meus pecados, que me protegeu na minha infância e me deu conforto. Oh Deus, quando estou doente se cura, se eu quiser vestir me cobre, e se eu tiver fome me alimenta. “Dos outros ensinamentos morais de Oração de Arafah é adoração com devoção”. O versículo 13 da surata A Salat (a oração) diz: “Homens”! Nós vos criamos de um macho e uma fêmea, e vos dividimos em povos e tribos para que possam conhecer um ao outro. Para Allah, o mais nobre dentre vós é o mais justo. Deus é Onisciente. “O sol lentamente está escondendo no Arafat e aumenta o entusiasmo dos pecadores para o perdão divino”. Hazrate num belo fragmento diz: "Senhor, tira a minha dor e angústia, tira-me o pecado e tudo o que me faz perder a minha dignidade."

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces