Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Saturday, 13 June 2015 06:37

A Estrada para a Luz, Surata Bácara, versículos 48-57 (15ª partes)+audio

Vamos primeiramente recitar os versículos de 48-49 de surata de Bácara:

 

 

 واتقوا يوما لا تجزي نفس عن نفس شيئا ولا يقبل منها شفاعة ولا يؤخذ منها عدل ولا هم ينصرون

E temei o dia em que nenhuma alma poderá advogar por outra, nem lhe será admitida intercessão alguma, nem lhe será aceita compensação, nem ninguém será socorrido! (Bácara: 48)

 

وإذ نجيناكم من آل فرعون يسومونكم سوء العذاب يذبحون أبناءكم ويستحيون نساءكم وفي ذلكم بلاء من ربكم عظيم

Recordai-vos de quando vos livramos do povo do Faraó, que vos infligia o mais cruel castigo, degolando os vossos filhos e deixando com vida as vossas mulheres. Naquilo tivestes uma grande prova do vosso Senhor. (Bácara: 49)

 

Estes versículos são direcionados aos filhos de Israel que responderam a algumas crenças equivocadas e suas esperanças inoportunas sobre a ressurreição. As tribos antigas acreditavam que a vida deste mundo é uma forma de vida mundana e que podem se beneficiar com algumas intercessões, por isso tiveram vários tipos de sacrifícios e presentes para seus deuses para que eles ignorem os seus pecados e ajudá-los a usar seus deuses como um meio de interceder, por isso enterraram diversos objetos de ornamentos e armas com seus mortos pensando em que poderiam ser usados em outro mundo.

Em algumas nações islâmicas, também se vê diversas crenças semelhantes a essas, mas o Alcorão Sagrado há reconhecido erradas todas essas crenças e declara explicitamente que neste dia o mandato é só de Deus, por isso reconhece falsas todas estas crenças e adverte:

Tenham medo de um dia em que ninguém pode sacrificar nada por outra nem intercessão aceite, e  compensação não ajuda os outros.

Desde logo, a questão da intercessão não foi negado no Alcorão Sagrado, já que intercessão também significa mediação para fazer um favor a um alegado perigo. De acordo com o Alcorão Sagrado não é aceitável uma intercessão que causa repetição do pecado, mas sim como um fator construtivo pode ser realizado sobre quem tem fé e Deus está satisfeito com sua religião, mas vão ser punidos por cometer certos pecados.

Claramente, os opressores e injusto que ignoram a promessa divina não aceitam a sua intercessão. O Sagrado Alcorão nega qualquer outra percepção a não ser a percepção divina e lembre-se, mesmo desfrutando de um lugar paradisíaco que recebemos de Deus. Essas pessoas só graças à bondade divina e em nome de Deus podem pedir perdão e a bênção de Deus que tenha sido submetido a um forte castigo.

A continuação dos versículos recordando a injustiça do povo do Faraó adverte que os filhos de Israel devem estar contentes com as bênçãos divinas que foram salvos do sofrimento e da injustiça e também especifica que as dificuldades e sofrimentos são grandes provas por parte do seu Senhor e depois destas provas, o homem pode alcançar o caminho da sua direção.

Agora vamos ouvir os versículos 50,51 e 52 do surata de Bácara:

 

وإذ فرقنا بكم البحر فأنجيناكم وأغرقنا آل فرعون وأنتم تنظرون

E de quando dividimos o mar e vos salvamos, e afogamos o povo do Faraó, enquanto olháveis. (Bácara: 50)

وإذ واعدنا موسى أربعين ليلة ثم اتخذتم العجل من بعده وأنتم ظالمون

E de quando instituímos o pacto das quarenta noites de Moisés que vós, em sua ausência, adorastes do bezerro, condenando-vos. (Bácara: 51)

ثم عفونا عنكم من بعد ذلك لعلكم تشكرون

Então, indultemos-vos, depois disso, para que ficásseis agradecidos. (Bácara: 52)

Estes versículos definem o milagre de Deus sobre os filhos de Israel. O profeta Moisés foi encarregado por Deus para fizer sair a sua tribo do Egito. Quando eles se aproximaram ao rio de Nilo se perceberam que o Faraó e seu exército os tinham perseguido. Deus inspirou Moisés: "Golpeia o mar com a sua bastão.”

O mar, em seguida, dividiu e cada parte foi uma montanha impotente e se abriu o caminho para os filhos de Israel atravessar o mar, quando Faraó e seu exército chegaram ao mar, as águas fecharam e todos foram afogados.

Após a salvação dos filhos de Israel da garra do Faraó, o profeta Moisés foi enviado por 40 dias com a sua tribo a montanha Tur para receber a Torá, mas dentro desse curto tempo houve um grande teste para os filhos de Israel.

Um homem chamado Samera construiu uma estátua de um bezerro com ouro e joias do povo e a partir do qual a voz da vaca foi ouvida, Samera convidou o povo a adorar a estátua de ouro e que a maioria das pessoas aceitou. Esta ação foi injusta com eles mesmos já que se viraram e, por outro lado eram injustas com o seu líder e seu profeta Moisés, quem sofreu problemas sérios no caminho da salvação. Depois de profeta Moisés regressar do monte de Tur, eles entenderam os seus malfeitos.

Então, convidamos vocês para ouvir versículos 53-57 de surata de Bácara:

وإذ آتينا موسى الكتاب والفرقان لعلكم تهتدون

E de quando concedemos a Moisés o Livro e o Discernimento, para que vos orientásseis! (Bácara: 53)

وإذ قال موسى لقومه يا قوم إنكم ظلمتم أنفسكم باتخاذكم العجل فتوبوا إلى بارئكم فاقتلوا أنفسكم ذلكم خير لكم عند بارئكم فتاب عليكم إنه هو التواب الرحيم

E de quando Moisés disse ao seu povo: Ó povo meu, por certo que vos condenastes, ao adorardes o bezerro. Voltai, portanto, contritos, penitenciando-vos para o vosso Criador, e imolai-vos mutuamente. Isso será preferível, aos olhos do vosso Criador. Ele vos absolverá, porque é o Remissório, o Misericordioso. (Bácara: 54)

وإذ قلتم يا موسى لن نؤمن لك حتى نرى الله جهرة فأخذتكم الصاعقة وأنتم تنظرون

E de quando dissestes: Ó Moisés, não creremos em ti até que vejamos Allah claramente! E a centelha vos fulminou, enquanto olháveis. (Bácara: 55)

ثم بعثناكم من بعد موتكم لعلكم تشكرون

Então, vos ressuscitamos, após a vossa morte, para que assim, talvez, Nos agradecêsseis. (Bácara: 56)

وظللنا عليكم الغمام وأنزلنا عليكم المن والسلوى كلوا من طيبات ما رزقناكم وما ظلمونا ولكن كانوا أنفسهم يظلمون

E vos agraciamos, com as sombras das nuvens e vos enviamos o maná e as codornizes, dizendo-vos: Comei de todas as coisas boas com que vos agraciamos! (Porém, o desagradeceram) e, com isso, não Nos prejudicaram, mas prejudicaram a si mesmos. (Bácara: 57)

 Estes versículos são a definição da história de filhos do Israel e os seus novos pretextos. Os filhos de Israel que já adoraram o bezerro, e de novo foram convidados a acreditar em Deus, pediram ver claramente o Allah, Deus mostrou-lhes que eles eram ainda mais fracos para vê-la a criação de Deus, Deus baixou um raio cujo relâmpago horrível matou um grupo dos filhos de Israel, após este evento o profeta Moisés pediu a Deus ressuscitá-los, Deus aceitou a oração do profeta e foram ressuscitados os que havia mortos, para que eles possam agradecer a bondade divina.

 

Media

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces