Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Friday, 30 October 2015 07:24

Surata Bácara (A Vaca), versículos 128-133 (Parte 28).

Surata Bácara (A Vaca), versículos 128-133 (Parte 28).
Nós começamos este programa com o versículo 128 da surata de Bácara:

 

 

 ربنا واجعلنا مسلمين لك ومن ذريتنا أمة مسلمة لك وأرنا مناسكنا وتب علينا إنك أنت التواب الرحيم

Ó Senhor nosso, permite que nos submetamos a Ti e que surja, da nossa descendência, uma nação submissa à Tua vontade. Ensina-nos os nossos ritos e absolve-nos, pois Tu é o Remissório, o Misericordiosíssimo. (Bácara: 128)

 

O segredo existente de reverenciado Abraão em todas as provas era sua obediência às ordens divinas cujo melhor exemplo é destacado em sua disposição de sacrificar seu filho Ismael, até mesmo por que Abraão pede a Deus que não só ele, mas também seu filho Ismael e sua geração tornam respeitados como os seres humanos que obedeceram à ordem divina, já que todas as virtudes estão em devoção a Deus e adoração ao Todo-Poderoso, certamente adoração deve de efetuar em um marco especifico para poder salvar de toda a inovação e superstição, tão reverenciada Abraão pede a Deus: Deus nos ensina o caminho e método de adoração para que chegassem a ser tal como Você nos pede!

 Agora vamos ouvir o versículo 129 da surata Bácara:

              ربنا وابعث فيهم رسولا منهم يتلو عليهم آياتك ويعلمهم الكتاب والحكمة ويزكيهم إنك أنت العزيز الحكيم

Ó Senhor nosso, faze surgir, dentre eles, um Mensageiro, que lhes transmita as Tuas leis e lhes ensine o Livro, e a sabedoria, e os purifique, pois Tu és o Poderoso, o Prudentíssimo. (Bácara: 129).

 

A atenção à geração e dinastia de um lado e o afeto e o olhar para futuro do outro, fez com que o reverenciado Abraão em suas orações antes de pedir a Deus por si mesmo, estivesse pensando na orientação e felicidade do ser humano, isto não fosse possível, sem ser divinamente guiado, então Abraão pede a Deus para enviar um profeta para aquele povo que assuma a sua educação e faça crescer a sua perspicácia e ciência.

Agora vamos ouvir os versículos 130 e 131 da surata Bácara:

 ومن يرغب عن ملة إبراهيم إلا من سفه نفسه ولقد اصطفيناه في الدنيا وإنه في الآخرة لمن الصالحين

E quem rejeitaria o credo de Abraão, a não ser o insensato? Já o escolhemos (Abraão), neste mundo e, no outro, contrair-se-á entre os virtuosos. (Bácara: 130).

 

 ذ قال له ربه أسلم قال أسلمت لرب العالمين

E quando o seu Senhor lhe disse: Submete-te a Mim, respondeu: Eis que me submeto ao Senhor do Universo! (Bácara: 131).

 

 Estes versículos apresentam o venerável Abraão como um ser humano exemplar escolhido por Deus, cujos ritos e escola poderão servir de exemplo para outros homens, não é pela ignorância que os seres humanos deixam ritual tão puro e busca ala de desvio a profano e politeísmos? Será que um rito que é consistente com a natureza humana e a razão aceita isso? O rito de Abraão é tão apreciado que o profeta do Islã se orgulhe que o seu caminho é de Abraão, quem com sua lógica deixa estupefato ao profano e com a sua coragem quebra ídolos com seu machado e com a sua renúncia deixa sua esposa e filho no deserto árido da Meca e, por vezes, leva seu filho para o lugar de sacrifício para mostrar que não está vinculado a sua esposa e filho e que somente a Deus está em ascensão, é óbvio que Deus escolhe um homem com tais virtudes e méritos como seu profeta e Imam e o ponha como critério e exemplo de outros e considera o desvio de seu caminho como a mesma ignorância.

 Agora vamos olhar para versículo 132 da surata Bácara:

 ووصى بها إبراهيم بنيه ويعقوب يا بني إن الله اصطفى لكم الدين فلا تموتن إلا وأنتم مسلمون

Abraão legou esta crença aos seus filhos, e Jacó aos seus, dizendo-lhes: Ó filhos meus, Allah vos legou esta religião; apegai-nos a ela, e não morrais sem serdes submissos (a Allah). (Bácara: 132).

 

Um pai atento e afetuoso não é que apenas pense em subsistência material de seus filhos, deve pensar em saúde mental e credencial e em afastamento do desvio e ignorância, sendo atendido principalmente por parte dos pais. Os profetas de Deus sempre convocaram seus filhos em direção a Deus e o seu testamento, na hora da morte não foi apenas a divisão de bens materiais, mas são conselhos para acompanhar o monoteísmo e adoração.

Agora vamos dar ver o versículo 133 da surata Bácara.

 أم كنتم شهداء إذ حضر يعقوب الموت إذ قال لبنيه ما تعبدون من بعدي قالوا نعبد إلهك وإله آبائك إبراهيم وإسماعيل وإسحاق إلها واحدا ونحن له مسلمون

Estáveis, acaso, presentes, quando a morte se apresentou a Jacó, que perguntou aos seus filhos: Que adorareis após a minha morte? Responderam-lhe: Adoraremos a teu Allah e o de teus pais: Abraão, Ismael e Isaac; o Allah Único, a Quem nos submetemos. (Bácara: 133).

 

Um grupo de judeus acreditava que Jacob no momento da morte tinha aconselhado os seus filhos que seguem a religião que os judeus acreditavam, Deus rejeita esta afirmação e diz: caso esteve presente em momento da morte de Jacob que afirmaria que pediu aos filhos que fossem submissos somente a Deus e seus filhos prometeram adorar o Deus.

Como dissemos nos versículos anteriores os pais devem sentir a responsabilidade pelo futuro intelectual e credencial de seus filhos e em boas ocasiões aplicam esta supervisão.

Uma das razões do monoteísmo é que todos os profetas haviam sido informados por um só Deus, o Deus de Abraão, Isaac, Ismael, quem era o mesmo, e se tivesse existido outro Deus, por sua vez devia enviar um mensageiro para guiar o povo.

Agora revisamos as lições aprendidas nos versículos acima que devemos apenas submeter a Deus e que o segredo do sucesso em provas divinas é o espírito de conformidade e obediência a Deus. Na adoração não estamos pensando em material, mas também rezamos para a felicidade de filhos e a geração futura.

O ignorante não é alguém que não tem razão, mas o ignorante é quem eliminado a razão e o conhecimento se desvia e é o motivo do desvio da sua família. O destino final e durabilidade de uma fé são ambíguos, no momento da morte, houve muitas pessoas que eram muçulmanas, mas morreram sem ser, então temos de pensar em manter a nossa fé e a fé dos nossos filhos e não se contentar só de que hoje somos muçulmanos.

Add comment


Enlaces