Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
terça, 17 novembro 2015 10:30

Surata Bácara (A Vaca), versículos 139-142 (Parte 30)

Surata Bácara (A Vaca), versículos 139-142 (Parte 30)
Na continuação de comentários da surata Bácara, hoje vamos interpretar mais quatro versículos desta surata.

 

 

Agora, recitamos o versículo 139 de surata Bácara.

 قل أتحاجوننا في الله وهو ربنا وربكم ولنا أعمالنا ولكم أعمالكم ونحن له مخلصون

Pergunta-lhes: Discutireis conosco sobre Deus. Apesar de ser o nosso e o vosso Senhor? Somos responsáveis por nossas ações assim como vós por vossas, e somos sinceros para com Ele. (Bácara: 139).

Infelizmente alguns dos seguidores de religiões que não têm um conhecimento perfeito com os conceitos islâmicos imaginam que eles próprios têm um lugar espacial perto de Deus e só Deus pensa neles e também enviou um mensageiro só para eles, e portanto, não aceitam outros profetas e seus seguidores, enquanto Deus não tem relação de parentesco com as tribos e raças, todos são iguais perante o Deus e a única razão que faz com que o homem se aproxime a Ele é o comportamento dos seres humanos, é claro, um comportamento sincero que seja aceitável para o Deus. Esta ação é uma mostra real e deixa qualquer opinião ateísta. Este versículo nos mostra que o monopólio do homem as vezes chega a um nível até que quer o Deus somente para si mesmo, mas Deus não é monopolizado por nenhuma religião, raça ou tribo, é o Deus de todos. Então nós lemos o versículo 140 da Surata de Bácara:

 أم تقولون إن إبراهيم وإسماعيل وإسحاق ويعقوب والأسباط كانوا هودا أو نصارى قل أأنتم أعلم أم الله ومن أظلم ممن كتم شهادة عنده من الله وما الله بغافل عما تعملون 

 Podeis acaso, afirmar que Abraão, Ismael, Isaac, Jacó e as tribos eram judeus ou cristãos? Dize: Acaso, sois mais sábios do que Deus o é? Haverá alguém mais perverso do que aquele que oculta um testemunho recebido de Deus? Sabei que Deus não está desatento a quanto fazeis. (Bácara: 140).

Alguns dos seguidores de profetas Moisés e Jesus para confirmar a sua religião e negar a outras religiões que o precederam que foram o profeta do Abraão e os próximos mensageiros e seus seguidores, mesmo do ponto histórico o Moisés e Jesus haviam chegado depois daqueles profetas e esta falsa proteção não pode qualificar, exceto um fanatismo e racismo, o Alcorão Sagrado diz distorcer ou dizer mentira é uma grande tirania, porque vai ser o motivo para o desvio do pensamento de diferentes gerações e detém o crescimento e progresso cultural da comunidade. Agora vamos ler o versículo 141 deste sagrada surata:

 تلك أمة قد خلت لها ما كسبت ولكم ما كسبتم ولا تسألون عما كانوا يعملون

Aquela é uma nação que já passou; colherá o que mereceu vós colhereis o que merecerdes, e não sereis responsabilizados pelo que fizeram. (Bácara: 141).

Este versículo é a resposta a algumas pretensões falsas de vários judeus e cristãos que diziam porquê queriam fazer chegar a sua antecedente até a época de Abraão.

Uma comunidade ativa deve apoiar as suas condutas nem as histórias de seus antecedentes, os mensageiros e os antecedentes todos haviam morrido e seus atos recebem a compensação, tal como vocês também são responsáveis por seus atos, esta virtude é um assunto adquirido que cada pessoa e grupo deve alcançar e esta não é uma questão de herança. Agora nós recitamos o versículo 142 da surata de Bácara:

  سيقول السفهاء من الناس ما ولاهم عن قبلتهم التي كانوا عليها قل لله المشرق والمغرب يهدي من يشاء إلى صراط مستقيم 

Os tolos dentre os humanos perguntarão: Que foi que os desviou de sua tradicional quibla? Dize-lhes: Só a Deus pertencem o levante e o poente. Ele encaminhará à senda reta a quem Lhe apraz. (Bácara: 142).

Em comentário anterior, mencionamos que um dos pretextos dos judeus com os muçulmanos foi o assunto da mudança de Quibla de al-Qods para a Meca, este e versículo seguinte mencionam esta assunto e também o responder.

O profeta após da nomeação estava em Meca cerca de 13 anos que rezava os seus orações à direção de Beit al Mogadas, porque em primeiro lugar, foi a Quibla de todos os crentes e respeitado por todas as religiões, o segundo, os ateus alteraram  a Kaaba, a um lugar dos ídolos e se o profeta tivesse adorado a Meca, na realidade adoraria e elogiaria os ídolos, após a emigração de Meca para Medina, os muçulmanos continuaram suas orações regulares, na direção a Beit al Moqadas, na medida em que os judeus buscaram novas desculpas para este assunto e disseram que vocês nos seguem e não são independentes, pois não têm uma Quibla separada, estas desculpas e desprezos eram muito duros  para o profeta e os muçulmanos, a tal ponto que Deus ordenou alterar a Quibla e quando o Profeta estava na mesquita rezando a Deus, o arcanjo Gabriel mandou que se mova para a direção de Meca, por isso esta mesquita se chamou “ Zu Geblatein” ou seja, ter dois Quiblas. Os  judeus que sempre buscavam pretextos, levantavam  outro pretexto, dirigiram aos muçulmanos que se a ex-Quibla foi correta que foi que causou que se desinclinaram dela e se esta Quibla é correta porque durante este tempo rezavam a direção da Beit al Mogadas, o Alcorão responde a esta crítica, dizendo que a Quibla não significa que Deus tem um lugar especial para discussão que está em leste ou oeste, mas em princípio, a leste e oeste e todas as direções pertencem a Deus e são o seu domínio.

Nenhum lugar por si mesmo tem honra, mas com a ordem de Deus se torna sagrado e  respeitado, é importante que nós aceitamos a ordem de Deus e qualquer lado que nos manda, nos dirigimos, seja para a Kaaba ou Beit Mogadas e quem se dirige até o caminho em caminho reto e divino que se rendem e resignam às suas ordens, tudo o que Ele disser aceitar e cumprir incondicionalmente.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces