Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
sábado, 19 dezembro 2015 10:35

Surata Bacará (A Vaca), versículos 148-152 (Parte 32).

Surata Bacará (A Vaca), versículos 148-152 (Parte 32).
Começamos com o versículo 148 da surata Bácara do Alcorão Sagrado:  ولكل وجهة هو موليها فاستبقوا الخيرات أين ما تكونوا يأت بكم الله جميعا إن الله على كل شيء قدير Cada qual tem um objetivo traçado por Ele. Empenhai-vos na prática das boas Ações, porquanto, onde quer que vos acheis, Deus vos fará comparecer, a todos, perante Ele, porque Deus é Onipotente. (2: 148). Como explicamos em nossos programas anteriores a direção do quibla em lugar a onde se dirigem os devotos durante a oração não é importante, pois ao longo da história diferentes religiões têm diferentes quiblas, importante é render-se a ordem de Deus, não deve falar sobre coisas que não são as bases e os princípios da religião, Deus é o critério para um bom trabalho, então o homem em vez de falar deve agir nesta direção e tem que tomar a iniciativa, a rivalidade e a participação são uma das questões para as quais o homem há muito tempo prestou atenção, por vezes, celebra competições desportivas e cientificas, mas o Alcorão Sagrado sem determinar um terreno especial para o concurso anuncia que se realizarão concursos em todo o que beneficia o indivíduo e a sociedade e não se esforçar em tomar a iniciativa, mas que o concurso seja divino devemos que pensar sempre em restauração e tem que atuar para isso, porque ali o verdadeiro prêmio se dará ao homem. Agora vamos ler o versículo 149 e 150 da surata de Bácara:  ومن حيث خرجت فول وجهك شطر المسجد الحرام وإنه للحق من ربك وما الله بغافل عما تعملون Aonde quer que te dirijas (ó Mohammad), orienta teu rosto para a Sagrada Mesquita, porque isto é a verdade do teu Senhor e Deus não está desatento a quanto fazeis. (Bácara: 149).  ومن حيث خرجت فول وجهك شطر المسجد الحرام وحيث ما كنتم فولوا وجوهكم شطره لئلا يكون للناس عليكم حجة إلا الذين ظلموا منهم فلا تخشوهم واخشوني ولأتم نعمتيعليكم ولعلكم تهتدون Aonde quer que te dirijas, orienta teu rosto para a Sagrada Mesquita. Onde quer que estejais (ó muçulmanos), voltai vossos rostos na direção dela, para que ninguém, salvo os iníquos, tenha argumento com que refutar-vos. Não temais! Temei a Mim, a fim de que Eu vos agracie com Minhas mercês, para que vos ilumineis. (Bácara: 150) Estes dois versículos enfatizam mais uma vez na atenção do profeta e os muçulmanos a arrumar a cidade de Meca como quibla, o que pode ter diferentes razões. Primeiro a aceitação da ordem de mudança de quibla foi muito difícil para muitos muçulmanos por medo que tinham de ser humilhados por judeus, de modo que este versículo diz que não devemos ter medo dos judeus, mas que devem ter medo de não realizar rotunda e corretamente as ordens de Deus. Em segundo lugar, o seguidor de outras religiões divinas tinha lido nos seus livros sagrados que o profeta do Islã oraria em direção a dois quiblas e se essa condição não for realizada eles poderiam dizer que um profeta não anunciou sinais dos livros celestiais. Em terceiro lugar, os versículos acima se referem à oração, quando realizada na cidade e esta lei se refere a viajem que deve realizar a mesquita de al-Ahram, e de qualquer modo a dependência da grande nação islâmica que é um dom divino deve ser preservada em qualquer situação. Então nós lemos o versículo 151 da Surata de Bácara:  كما أرسلنا فيكم رسولا منكم يتلو عليكم آياتنا ويزكيكم ويعلمكم الكتاب والحكمة ويعلمكم ما لم تكونوا تعلمون Assim também escolhemos, dentre vós, um Mensageiro de vossa raça para vos recitar Nossos versículos, purificar-vos, ensinar-vos o Livro e a sabedoria, bem como tudo quanto ignorais. (Bácara: 151) Deus tinha dito no versículo anterior que um dos motivos de mudança de quibla tem sido a completar sua graça aos muçulmanos e dirige-los, este versículo diz que Deus havia enviado outras grandes dadivas ao homem, o mais importante dos quais é o profeta, um profeta que ensinou as revelações e ordens divinas para os seres humanos e ainda pensamos em sua reforma e crescimento. A recitação e os versículos divinos que preparam o terreno para a purificação de lama e o ensino de sabedoria e uma visão correta, a tarefa mais importante dos profetas é a direção e liderança do ser humano. Os profetas não foram meramente os guias espirituais das pessoas, mas que falam do crescimento científico e intelectual da sociedade, mas espalhar a ciência que está na direção da fé e da crença em Deus. O versículo 152 da Surata de Bácara diz:  فاذكروني أذكركم واشكروا لي ولا تكفرون Recordai-vos de Mim, que Eu Me recordarei de vós. Agradecei-Me e não Me sejais ingratos! (Bácara: 152) Uma vez que Deus nos enviou essa graça, a razão e a natureza nos ordenam prestar atenção ao nosso Senhor, sabemos que todo o que temos é Dele e utilizamos suas dadivas na via que queira, se o homem esquece o Deus esquece a origem de toda a bondade, e graças e naturalmente o Deus o esquecerá de e abandonará, recordar o Deus é só verbalmente, mas que a verdadeira recordação é que o homem tenha a oportunidade de cometer um pecado e não o realize por Deus, agradecer a Deus não é verbal, mas que o agradecimento verdadeiro é que os seres humanos consomem cada dadiva em seu próprio lugar e para a finalidade a qual foi criado. Agora vamos revisar as lições que aprendemos com estes versículos. 1. Em vez de levantar questões para discussão entre as diferentes religiões e seitas que não terão qualquer resultado, devemos pensar sobre o desenvolvimento dos pontos positivos e bons e temos que tomar pontos de vantagem sobre o outro neste campo. 2. Os muçulmanos devem abster-se de fazer qualquer coisa que seus inimigos podem usá-lo como um pretexto e ter superioridade sobre eles. 3. A mudança na quibla resultou na unidade interior dos muçulmanos e foi o segredo da sua independência em relação à hegemonia dos outros. 4. Os profetas são os bondosos maestros do homem, que pensavam na saúde física e tranquilidade espiritual do ser humano.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces