Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Wednesday, 24 February 2016 16:43

Surata Bácara (A Vaca), versículos 177-179 (Parte 38).

Surata Bácara (A Vaca), versículos 177-179 (Parte 38).
Sura Bácara (A Vaca), versículos 177-179 (Parte 38).

 

والنبیین وآتى المال على حبه ذوی القربى والیتامى والمساکین وابن السبیل والسائلین وفی الرقاب وأقام الصلاة وآتى الزکاة والموفون بعهدهم إذا عاهدوا والصابرین فی البأساء والضراء وحین البأس أولئک الذین صدقوا وأولئک هم المتقون

A virtude não consiste só em que orientais vossos rostos até ao levante ou ao poente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Deus, no Dia do Juízo Final, nos anjos, no Livro e nos profetas; de quem distribuiu seus bens em caridade por amor a Deus, entre parentes, órfãos, necessitados, viajantes, mendigos e em resgate de cativos (escravos). Aqueles que observam a oração pagam o zakat, cumprem os compromissos contraídos, são pacientes na miséria e na adversidade, ou durante os combates, esses são os verazes, e esses são os tementes (a Deus). (Bácara: 177)

Este versículo é um dos mais compreensivos versículos do Alcorão, que define os grandes princípios sobre os benefícios das bondades do ponto de vista intelectual, moral e prático no Islã comentada pelo mensageiro de Deus, que disse quem atua de acordo com este versículo desfrutará de uma fé perfeita.

Como nos versículos referentes à mudança de Quibla foi dito, os judeus fizeram numerosos escândalos sobre este tema, mostrando-o como um grande problema.

Este versículo é uma resposta para eles e diz: Não imagine que as religiões divinas se resumem apenas, em pensar sobre temas da Quibla, mas as religiões divinas são compostas por três partes principais. E o verdadeiro benfeitor é aquele que presta atenção integral a todos os sectores da religião. Uma parte da religião diz respeito à crença que o homem deve ter fé e se interna em Deus, os Anjos, a Escritura e os Profetas. É claro que essa fé deve manifestar-se praticamente em forma da realização dos deveres rituais, tais como fazer oração, prestar a atenção aos oprimidos e os necessitados no quadro de pagar o zakat e esmolas que é outra parte dos deveres religiosos.

No entanto, não é suficiente para estabelecer a relação com Deus e seus servos, mas a proteção dessa relação com um método correto e duradouro, requer a consideração dos princípios morais, tais como a paciência, lealdade e respeito com todos os compromissos divinos e humanos.

Este versículo reconhece como fiel e benfeitor, a pessoa que paga esmola voluntária e zakat obrigatória, ao contrário de outros que quando ajudam a um necessitado não dão seus direitos obrigatórios, e pagar o zakat obrigatória é diferentes de ajudar voluntariamente aos mais necessitados. Então lemos a seguir o versículo 178 da Sura Bácara:

یا أیها الذین آمنوا کتب علیکم القصاص فی القتلى الحر بالحر والعبد بالعبد والأنثى بالأنثى فمن عفی له من أخیه شیء فاتباع بالمعروف وأداء إلیه بإحسان ذلک تخفیف من ربکم ورحمة فمن اعتدى بعد ذلک فله عذاب ألیم

Ó fiéis, está-vos preceituado o talião para o homicídio livre por livre, escravo por escravo, mulher por mulher. Mas, se o irmão do morto perdoar o assassino, devereis indenizá-lo espontânea e voluntariamente. Isso é uma mitigação e misericórdia de vosso Senhor. Mas quem vingar-se, depois disso, sofrerá um doloroso castigo. (Bácara: 178).

O Islã é uma religião compreensiva que tem prescrito não somente a lei especial para atuação individual do homem, como arranjou regras e leis especiais para assuntos sociais para que a comunidade humana possa apreciar da segurança necessária e a ordem.

Uma dos assuntos que em todas as sociedades acontece, é homicídio, o Islã para impedir e prevenir que isto não se repita e causa a insegurança de cidadãos, tem prescrita a lei da retaliação, de acordo com esta lei no caso do assassinato intencional, o assassino é condenado à morte para que não perca o sangue dos inocentes. E o resto não se atreva a violar as vidas dos outros, certamente na retaliação deve ser considerada a justiça e por isso em base a equidade entre o assassino e o assassinado se condena a retaliação o homem por homem e mulher por mulher, e se o assassino e assassinado não forem de um único gênero deve pagar uma indemnização apropriada.

A importância desta lei se esclarece ao saber que entre os árabes ignorantes quando se matavam um membro de sua tribo eles estavam dispostos a matar toda a tribo inimiga, apenas para uma pessoa e chegar a uma longa guerra, mas o Islã fundado em base à justiça e moderação por um lado não permite o assassinato de mais pessoas por um assassinato e por outro lado considera este direito aos parentes dos mortos para receber a indemnização apropriada ou sem ela, desde logo se os parentes do assassinado desejavam receber indemnização, não deve esquecer a equidade e fizer desgraçar o devedor tal como o assassino não deve descuidar o pagamento da indemnização.

A necessidade de seguir o adequado caminho e saber que qualquer violação das normas divinas terá um forte castigo no dia da ressurreição. O versículo 179 refere-se ao papel da lei e diz:

ولکم فی القصاص حیاة یا أولی الألباب لعلکم تتقون

Tendes, no talião, a segurança da vida, ó sensatos, para que vos refreeis. (Bácara: 179).

Lamentavelmente, algumas pessoas que se reconhecem como mestres do pensamento, sem prestar atenção aos efeitos da lei de talião, levantaram a pergunta: se avive o assassinado com a morte do assassinato? Além disso, você cumprindo a lei de talião, matar outra pessoa, e assim vos comentar assassinato, o sagrado de Alcorão em resposta a este problema, o qual hoje em dia se apresenta como preocupação de direitos humanos se refere a um ponto essencial, o qual é que é impossível a vida da comunidade humana sem justiça e segurança e para alcançar estes dois, a lei da retaliação é necessária, de modo a proteger a saúde de uma pessoa, é necessário amputar o órgão maligno.

Principalmente, a retaliação antes de ser uma vingança pessoal, dá segurança à comunidade. Na realidade a taxa de homicídio e crime é maior, nos países que a lei de talião é exercida de forma afetuosa ou nos países, que se alegam como defensores dos direitos humanos em que consideram a lei da retaliação como a lei de homicídio.

Em seguida, revemos as lições que aprendemos com esses versículos:

1. A fé em Deus não é útil se não ajuda os excluídos e miseráveis e também se não forem respeitados os direitos humanos.

2. Ignorar a riqueza e gastá-lo no caminho divino é um dos sinais de sinceridade na fé.

3. O ponto importante da fé é ser paciente com a pobreza e a dor e a guerra, não só ter fé quando existe a segurança e o bem-estar, este não é um sinal de força da fé.

4. Islã não reconhece o direito de retaliação como a única maneira de punir o assassino, e igualmente ao enfatizar nos padrões, reconhece também o perdão, como o melhor caminho, mas que junto à lei de retaliação, também aceita o caminho do perdão ou indemnização adequada.

 

Add comment


Enlaces