Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Thursday, 01 October 2015 18:01

Na margem do Ghadir ( por ocasião da grande festa de Ghadir Khom)

Na margem do Ghadir ( por ocasião da grande festa de Ghadir Khom)
Ó Mensageiro, proclama o que te foi revelado por teu Senhor, porque se não o fizeres, não terás cumprido a Sua Missão. Deus te protegerá dos homens, porque Deus não ilumina os incrédulos. (Surata Maedeh versículo 67).

 

 

Hoje, no dia abençoado de Eid Ghadir, agradecemos nosso Senhor e convidamos os nossos leitores agraciar alguns momentos com o profeta do Islã no Ghadir Khom , sabendo da historia da sucessão.  O profeta do Islã, ao longo de 23 anos, trabalhou e lutou para o crescimento do Islã. Durante esse tempo, ele sofreu muito, mas nunca mostrou fraqueza na maneira de desempenhar sua missão de proclamar a profecia. Em 10 da Hégira Lunar, o arcanjo Gabriel anunciou a Mohamad (p) ia morrer a qualquer momento. Em seguida, aumentar os seus esforços e fez tudo que podia para promover os ensinamentos do Islã e se preparar para deixar a comunidade de muçulmanos. O caso da sucessão e do califado foi uma das principais preocupações do profeta do Islã neste período. Porque ele era o último mensageiro de Deus, então Deus não o mandaria qualquer profeta. Por isso, depois dele, a pessoa que tomou a Wilayat (governo) e a responsabilidade de liderar o povo tinha que ser obediente ao Senhor, o único exemplo de perfeição e imune a eventuais desvios.

Esta é a voz do anjo da revelação, chamando o profeta e recitou uma mensagem do seu Senhor. Disse o seguinte: "Ó Mensageiro proclama o que foi revelado por teu Senhor".  O Profeta Mohammad (que a paz esteja sobre ele), estava preocupado. Parecendo hesitante e estar com medo. Ele estava preocupado com o futuro do Islã. Então, postergou a proclamação da ordem divina para um momento oportuno. Mas apareceu Gabriel para ele uma segunda vez e disse: "se você não fizer isso, então não tem cumprido a sua missão." O profeta estava dizendo a revelação, quando Gabriel apareceu para ele e disse. "O Senhor o protegerá de pessoas más".  Comunica o que recebeu do seu Senhor, que se você não fizer isso, não se completou e transmitido a sua mensagem! Deus vai proteger os homens. Deus não encaminha as pessoas incrédulas!”

No 10º ano Hejríta (631 d.C.) o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) se propôs no cumprimento do tributo da Peregrinação à Kába em Meca, em companhia de dezenas de milhares de muçulmanos. Lá chegando, no monte de Arafat e no recinto de Mina, o profeta proferiu um sermão para as pessoas. Ele pronunciou um magnífico discurso, iniciado com uma singela oração. Após uma breve pausa, o Profeta Mohammad (S.A.A.S) reiniciou o seu discurso com o seguinte:“Oh humanos, ouçam-me, pois talvez não mais vos encontre depois deste ano, nesta minha posição.

Oh humanos, até encontrardes o vosso Deus, está para vós sacrilégio que derrameis, uns o sangue dos outros. Vós havereis de prestar contas a Deus daquilo que fizestes em vida terrena. Acaso eu não vos adverti? Por Deus, eu testemunho!...”Ele também pediu para que as pessoas deixassem de se disputar, narrando o famoso Hadith Dhaghalein, e disse, "Deixo entre vocês duas coisas preciosas, se vocês seguram-nas, nunca serão perdidos; o Livro de Deus, o Poderoso e Exaltado, e a minha Ahlul-Bait, Etrati (minha família)”.

E chamou-se esta Peregrinação de “Hidjat Al-Uadá”, ou seja, “A Peregrinação do Adeus”, porque era a última Peregrinação do Profeta Mohammad (S.A.A. S).

Quando o grandioso Mensageiro cumpriu a “Peregrinação do Adeus”, ele retornou à Medina, a Iluminada, passando, porém, por uma localidade chamada Ghadir Khom e onde não havia lá nem água potável e nem pastagens. Ao acampar naquele local com seus companheiros, cujos corações plenos de fé em Deus, cumpridores das obrigações da Peregrinação, veio o anjo Gabriel (A.S) e lhe comunicou a seguinte abençoada Revelação: “Oh Mensageiro, proclama o que te foi revelado por teu Senhor, e se não o fizeres, não terás cumprido a tua missão; e Deus te protegerá dos homens, pois Deus não ilumina os incrédulos” (Surata Al-Máeda , Cap. 5, V. 67)

Esta Revelação chamou-se por “Versículo da Comunicação” e com ele entendeu-se que foi por ordem do Senhor do Universo que a sucessão do Profeta Mohammad (S.A.A. S) deveria passar para Ali ibn abi Taleb “Amir Al-Muminín” (A.S), a fim de ser o Governante dos muçulmanos após a morte do Mensageiro (S.A.A. S).

A localidade de Ghadir Khom foi escolhida propositadamente, por ter sido na ocasião, uma parada obrigatória, por causa das diversas ramificações de rotas que levavam a várias regiões. Foi numa tarde cujo calor era excessivo quando o Profeta (S.A.A. S) ordenou que se convocassem os que ainda não tinham chegado, a fim de comunicá-los sobre a grandiosa ordem divina, alusiva à sua sucessão. Quando os peregrinos se reuniram finalmente, o Mensageiro de Deus (S.A.A. S) subiu em cima de um amontoado de cargas, previamente dispostas, para que todos os muçulmanos possam vê-lo e ouvi-lo comunicar-lhes a Revelação recebida do anjo Gabriel (A.S) por ordem e determinação de Deus, Protetor e Majestoso, sobre a questão dos mandamentos a serem seguidos posteriormente e a forma de governo de sua nação através da sucessão de Ali ibn abi Taleb (A.S), o primeiro que abraçou o Islã, o mais piedoso de todos os mais corajosos, o mais firme na doutrina de Deus e seu maior defensor, o qual o Senhor do Universo o escolheu para ser o Imam (Ministro-Líder da religião islâmica), tal qual escolheu o Seu Mensageiro para a profecia; e o grandioso Profeta (S.A.A. S) colocou em destaque no seu discurso a nomeação de quem o sucederia.

O profeta disse à multidão: "Ó povo! Eu cumpri o que foi ordenado e me revelado. Certamente Gabriel caiu para me três vezes, pedindo a partir do Todo-Poderoso a declarar publicamente: Pessoas brancas e de cor, eu anuncio que Ali, o filho de Abi Talib, é meu irmão, meu sucessor e o guia depois de Me e entre vocês é para mim como Aaron a Moisés, exceto que não haverá profeta depois de mim. Saibam que depois de Mensageiro de Deus, Ali é o seu guia e líder”.   O Profeta citando um versículo do Alcorão continuou: "Seu amigo só é Deus, Seu Mensageiro e os crentes que são constantes na oração, dar zakat e arco. E Ali ibn Abitaleb que fez oração e zakat foi tomado em consideração e satisfação de Deus em qualquer circunstância”.

O profeta do Islã acrescentou: "Ó povo! Saiba que este versículo sagrado é sobre Ali e compreender sua profundidade. Saiba que Deus nomeou Ali (P) como seu guia e líder. É obrigatório que os migrantes obedecer a assessores e seguidores, os habitantes de desertos e cidadãos, árabes e não árabes livres e escravos, pequenos e grandes, branco e preto monoteístas. O seu mandato devem ser respeitadas, sua palavra é verdadeira e sua ordem é eficaz. A misericórdia esteja com quem o reconhece e reverencie. Certamente Deus o perdoa e seus seguidores e aqueles que ouvirem-lo e obedecê-lo”. O Profeta do Islã tinha sentido desobediência do povo à liderança do Imam Ali e em suas declarações repetidas vezes, destacou sua Imamate e sua substituição e declarou que: "As pessoas! Esta é a última vez que eu me falo em multidão, ouvir e obedecer sujeite-vos, pois a ordem divina. Deus Todo-Poderoso é o Senhor e Mestre e depois de Deus, o Mensageiro de Deus, que agora está se dirigindo a você e atrás de mim, por ordem divina, Ali será o seu guia e líder. E, depois dele, a liderança será preservada e perpetuada pelos meus filhos de seus filhos, até o dia da Ressurreição, que vá ao encontro de Deus e Seu Mensageiro.” "Ele foi o primeiro homem a crer em Deus e em Seu Mensageiro e ninguém tem batido ele em sua fé em mim. Aquele que arriscou sua vida para o Mensageiro de Deus, e tem sido sempre ao seu lado. Só ele tem orado com o Profeta, quando ninguém mais fez. Ali foi o primeiro homem que fez a oração comigo e foi o primeiro homem a adorar a Deus comigo. Por decreto de Deus, pedi-lhe para tomar o meu lugar na noite de emigração e ele aceitou o sacrifício para mim.” Oh povo!, Uma vez que Deus o glorificou e aceito a sua liderança, porque Deus o escolheu como seu líder e guia. Ele sabe que Gabriel veio para mim, anunciando que a ira e maldição de Deus caia sobre qualquer um que se levanta contra Ali e não aceita sua liderança como Imam. É certamente justo para todos ver o que o amanhã trará. Tenha fé e abster-se de oponeros de Ali. Fique firme, para que os vossos passos não tremem, que Deus está ciente de o que vocês fazem, Oh povo! Medite sobre o Alcorão e refletir sobre a profundidade de seus versículos. Eu juro por Deus que ninguém pode clarificar a sua interpretação ninguém vai mostrar o seu verdadeiro significado, mas esse homem que eu estou levantando a mão e eu declaro que: Para quem eu sou seu chefe mestre (Maula), ele, Ali é seu mestre e Ali, Abi Taleb , é meu irmão e meu sucessor. Deus ordenou-me para estabelecer Ali como líder e guia para minha comunidade. "

 

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces