Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Saturday, 30 May 2015 05:58

Líder supremo participa na cerimonia de preparação de cadetes da Universidade militar de Imam Hussein

Líder supremo participa na cerimonia de preparação de cadetes da Universidade militar de Imam Hussein
      O Líder da Revolução Islâmica fez pronunciamento na cerimonia de formatura de cadetes da Universidade Militar Imam Hussein (a paz seja com ele). A seguir apresentamos aspetos importantes deste discurso:

 

O Líder da Revolução Islâmica do Irã, o aiatolá Seyed Ali Khamenei, participou na cerimônia de graduação dos cadetes da Universidade militar de Imam Hussein.

Neste evento o líder ao galonar alguns dos cadetes, outorgou os prêmios aos estudantes e acadêmicos destacados. Ele fez um pronunciamento que teve repercussões em nível internacional. Esta cerimônia celebrou-se na véspera do “Dia de Guardião ” que coincide com o aniversário de honrada operação da recuperação da cidade de Khoramshahr, das mãos do regime iraquiano em 1982. Como parte deste evento, os estudantes desta universidade fizeram uma demonstração de sua "autoconfiança", expuseram as conquistas das investigações científicas do Corpo de Guardiões de revolução, desde 1987 e apresentaram  um desfile militar das unidades, a frente do Comando general das Forças Armadas do Irã, o aiatolá Seyed Ali Khamenei.

A Universidade militar de Imam Hussein foi criada com o objetivo de proporcionar a educação e formação especializada das oficiais de Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã. A missão especial do Corpo de Guardiões de Revolução Islâmica é defesa armada da revolução e do Estado da República islâmica do Irã. O aiatolá Khamenei, depois de felicitar aos jovens que vestiam a sagrada farda de Corpo de Guardiões, disse: "graças a Deus, a Guarda da revolução islâmica, chegou a um estagio aceitável em suas capacidades e progresso intelectual e prático". O Líder considerado a Universidade militar de Imam Hussein como uma marca do desenvolvimento desse Corpo militar e sublinhou que os esforços e sacrifícios dos combatentes iranianos durante os oito anos da guerra imposta, hoje são revertidos para no avanço desta Universidade.

O aiatolá Khamenei, nesta cerimônia, assinalou que o "novo diálogo islâmico" que criou a revolução islâmica hoje é um guia eficaz para a felicidade. O Líder destacou que "o diálogo islâmico, partidário da justiça, a liberdade humana e a favor de destruir o campo de imperialismo e a colonização... se opõe ao diálogo cruel, opressivo e hegemônico e superpotências dominantes do mundo" em que estes duas ideias não vão se reconciliar, porque um pretende oprimir as nações e a outra está apoiando os inocentes e se enfrenta contra os tiranos. O aiatolá Khamenei recordou: "nossos inimigos em suas propagandas tratam de insinuar que a República Islâmica do Irã está isolada. A República Islâmica do Irã não está isolada, ela desde sua criação até hoje está na alma das nações do mundo. Se com estas propagandas, tentam enganar, é possível que se oculte uma verdade por um tempo limitado, mas não se ocultará para sempre. Desde o inicio da revolução, em qualquer lugar no exterior que tinham viajado todos os presidentes da República Islâmica do Irã, foram receberam com entusiasmo tanto demonstrado com expressada em palavras de outras nações”.

O aiatolá Khamenei destacou que hoje o nome do Irã no mundo e entre todos os amantes da liberdade, é um nome honorado e orgulhoso. A seguir, afirmou: "mesmo aqueles governos que são fantoches dos imperialistas reconhecem a grandeza do povo iraniano e do sistema da República Islâmica do Irã. O isolado é aquele que com a pressão e a força do dólar está atraindo almas, mas nem suas mensagens nem seus atos consegue atrair qualquer pessoa no mundo".

O Líder da Revolução Islâmica disse que os iranianos alcançaram a grandeza graças ao Islã e, por tanto, não vão abrir mão do estado islâmico nem das ideais revolucionarias. Acrescentou: "se nós fossemos um corpo sem alma ou vida nada nos enfrentaria. Nós estamos vivos, crescendo ativamente, por tanto, espera-se que criar desafios contra nós, mas com o poder, apoiando em nosso Senhor, confiando nas promessas divinas e em nós mesmos, com confiança, superaremos estes desafios e obstáculos”.

O grande pensador iraniano o mártir Motahari, em seu famoso livro chamado "Atração e Repulsão do Imam Ali" (a paz seja com ele), divide aos homens em quatro grupos: primeiro indivíduos que não atraem e não repulsam ninguém gosta deles nem se inimiza com eles. Não incitam o amor ou o afeto de ninguém, nem também hostilidade, inveja ou ódio.

Esta criatura não é nada, nenhum efeito, eles são um grupo inútil, vazia e os seres humanos maçantes. Em segundo lugar, pessoas que atraem e não repulsam incluem as que estão bem com todos, mantendo relações cordiais com todo mundo. Têm admiradores entre todas as classes de pessoas. Pensa-se frequentemente que a perfeição da natureza, a melhor disposição nas relações sociais; ou, em termos modernos, o «ser social», consiste precisamente nisto: fazer amizade com todos. No entanto isto não é viável para um homem que tem um objetivo, que segue um caminho que, entre os homens, é uma doutrina particular e um ideal não prestar atenção para o seu próprio benefício. Um homem assim, só tem um lado; é determinado, explícito e em seu comportamento, a menos que, não se trate de um hipócrita que tem duas faces.

Terceiro lugar, as pessoas que repulsam e não atraem, se refere aos que geram inimigos, mas não fazem amigos. Trata-se também de seres deficientes e mostram com isto que carecem de qualidades humanas positivas, porque se eles iriam participar de qualquer grupo, mesmo em números limitados, e tal grupo teria seus defensores e detratores. O quarto grupo são os repulsam, são pessoas que seguem um caminho definido na vida, para dar seguimento às ideias, crenças e princípios. Eles atraem para si alguns grupos de pessoas e ocupam um lugar nos corações das pessoas como alguém querido e respeitado. Mas também repulsam a certos grupos e partem. Eles ambos os amigos e inimigos; promovem tanto o acordo e a conformidade como a dissidência e rejeição.

Portanto, o Líder da Revolução Islâmica disse que a revolução tem inimigos porque a revolução está viva e ativa no mundo sabe e diz que se fossemos cadáveres sem vida e sem ação não havia nenhum desafio.

Em outra parte do seu discurso, o aiatolá Khamenei referiu-se às excessivas exigências dos Estados Unidos, nas negociações nucleares do Irã com o G5+1 e deixou claro: "não vamos permitir que quaisquer nossos centros militares for inspecionados. Dizem que nós devemos permitir que falem com nossos cientistas nucleares, melhor dito, querem interrogar-lhes. Nós não permitiremos que invadam a privacidade de nossos cientistas nucleares ou estudiosos de qualquer outra carreira sensível e importante. Eu não permito que os estrangeiros falem com nossos estudantes e estudioso destacados e proeminentes que têm conduzido esta ampla ciência até aqui", enfatizou o aiatolá Khamenei.

“Em todo mundo uma pessoa em sã consciência, nenhum governo permite divulgação da identidade de seus cientistas. Nosso inimigo quer que abramos o caminho para falar com nossos cientistas, professores e pesquisadores, sobre que? Sobre os avanços científicos conseguidos dentro do país. Esta permissão não será dada absolutamente nunca. Que saibam os inimigos e as pessoas que estão esperando que a decisão final da República Islâmica do Irã sobre isto", explicou o grande líder.

O aiatolá Khamenei, finalmente, enfatizou: "Existe um horizonte claro para o povo iraniano. A nação iraniana tem seguido este caminho, obviamente, um caminho para os grandes metas tem custos e problemas. As pessoas que tomam medalhas. da dignidade são aquelas que não têm descanso para os problemas e não se retiram nem mudam contra os desafios dos inimigos opressores e enfrenta qualquer agressão a dignidade nacional".

O aiatolá Khamenei considerou que o Irã é uma das nações que seguiram este caminho e expressou a esperança de que os jovens iranianos, que são a nova geração, colocam esta farda sobre seus ombros e melhor que antes sair vitoriosos no caminho de Deus.

 

 

 

 

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces