Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Tuesday, 18 August 2015 03:55

Comissão critica México para esconder provas no caso 43 desaparecidos

Comissão critica México para esconder provas no caso 43 desaparecidos
A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) queixou-se que as autoridades mexicanas se esconderam e destruíram evidências-chave no desaparecimento de 43 normalistas.

 

"O 27 de setembro de 2014 (um dia após os 43 alunos desapareceram em Iguala sul) foram realizadas coleta de recados e guarda de roupa de alguns dos alunos de uma escola normal que tinham desaparecido ", sem informar as famílias, revelou aos jornalistas um dos pesquisadores da organização regional, Claudia Paz na segunda-feira. A este respeito, a Comissão solicitou o Gabinete do Procurador-Geral da República (PGR) para enviar amostras de vestuário para Argentina e Áustria, onde eles analisaram os restos encontrados em Cocula, Guerrero (sul), supostamente pertencentes à juventude .  Ele também criticou o governo do presidente mexicano Enrique Peña Nieto, para não denunciar a destruição das gravações que foram feitas na área.   Claudia Paz, o pesquisador da Comissão na Cidade do México.    "Se isto for confirmado, seria perdido para a investigação (...) Na opinião do Painel, este fato é grave, tanto do ponto de vista da investigação e da importância para a família", acrescentou especialista .   Peritos da agência também criticou o Estado por não permitir que eles pessoalmente entrevistar os militares do Batalhão 27, responsável pela segurança de Iguala, e limitá-los a um questionário que em sua opinião não pode confiar em seus resultados.  A Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH) do México, por sua vez, considerado investigações governamentais incompletos para o caso de a escola normal Ayotzinapa School.  Organização mexicana pró direitos humanos, em um relatório preliminar, disse ter encontrado "falhas nas investigações, falta de atenção e assistência às vítimas, e omissões na prática do processo ministeriais federais e locais".   Os mexicanos protestam contra o desaparecimento de 43 alunos em Iguala, Guerrero estado.    Neste contexto, no início deste mês, os pais dos 43 alunos desaparecidos denunciou o governo mexicano e as autoridades federais tentaram suborná-los a parar sua "luta".  Eles observaram que as autoridades ofereceram "várias quantidades" que excedem um milhão de pesos (mais de US $ 62 mil), além de "casas, carros, tudo."  O desaparecimento de jovens que  causou inúmeras manifestações, fez as organizações internacionais centrar a sua atenção sobre a situação dos direitos humanos no México.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces