Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Thursday, 04 February 2016 10:00

Venezuela pretende evitar interferências militares no Conselho de Segurança da ONU

Venezuela pretende evitar interferências militares no Conselho de Segurança da ONU
Venezuela, disse que o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), pretende evitar as interferências militares a nível global para não provocar conflitos com os que se vivem no Oriente médio e África.

Assim explicou nesta quarta-feira o embaixador da Venezuela ante a Organização das Nações Unidas (ONU), Rafael Ramírez, além de assegurar que Caracas tem como objetivo trabalhar pela paz em certas regiões e evitar a ação militar das potências no mundo.

Assim mesmo indicou que os conflitos que são vividos atualmente em países como o Iraque, a Líbia e a Síria, têm sido provocados por uma violação ao conteúdo da Carta da Organização das Nações Unidas.

Portanto, explicou que Venezuela, durante este mês de fevereiro exercerá como presidente de turno do CSNU, que dará importância a respeito da carta da ONU.

Igualmente em alusão aos comitês de sanções, dependentes do Conselho de Segurança, sustentou que África não conseguirá sair de seu problema de colonialismo, já que mais de 60 por cento destes comitês são relativos a países africanos.

Em outra parte de suas declarações, em referência à crise na síria, declarou que se partes das conversas de paz em Genebra (Suíça) deixarem seus interesses geopolíticos, atingirá um cessar fogo mais cedo.

Sobre a crise de refugiados na Europa tem considerado que, umas razões como a miséria e a violência tem obrigado a várias pessoas entre elas na Somalia a escapar de seu país para procurar uma condição de vida melhor em outros países.

Em outubro de 2015 Venezuela havia convidado à ONU para adotar medidas concretas

diante de recentes brutalidades do regime israelense contra o povo palestino na Faixa de Gaza e Al-Quds (Jerusalém).

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces