Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Monday, 18 January 2016 11:02

NATO suspeita que Turquia pretende ameaçar o Irã com mísseis balísticos

NATO suspeita que Turquia pretende ameaçar o Irã com mísseis balísticos
Os mísseis balísticos que a Turquia pretende adquirir carecem de qualquer sentido estratégico, assegurou funcionários e diplomatas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

"Não temos certeza de que os esforços deste país para apreender essas armas têm um sentido estratégico, apesar de seu aumento legítimo das percepções de ameaças militares em sua região", disse um dos embaixadores da NATO que deseja permanecer anônimo, neste sábado o site os EUA Defense News.

"Não temos certeza de que os esforços deste país para apreender essas armas têm um sentido estratégico, apesar das suas percepções legitimas de que a ameaça militar aumentara na sua região", disse um dos embaixadores da NATO que deseja permanecer anônimo, disse neste sábado o site os EUA Defense News.

Os planos de Turquia para desenvolver mísseis balísticos foram revelados pela primeira vez em 7 de janeiro no comitê de defesa do Parlamento turco: militares de alta escalão Turco anunciaram a decisão de Ancara de fabricar ou comprar mísseis balísticos.

Também outros diplomatas da OTAN criticam a decisão da Turquia, considerando as ambições de programa de mísseis do governo do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan confusas e desconcertantes.

"Do ponto de vista do Tratado do Atlântico Norte Organização é desconcertante que a Turquia, que faz parte do guarda-chuva de segurança, quer desenvolver mísseis ofensivos", disse um oficial da OTAN.

O oficial entrevistado pela Defense News também expressou preocupação de que a Turquia, com planos de comprar ou fabricar mísseis balísticos, pretende, realmente confrontar o Irã, de fato, um país que possui arsenais mais sofisticados e mísseis balísticos no Oriente Médio. "Uma rivalidade de mísseis entre um membro da OTAN e o Irã não parece agradável para ninguém, disse ele.

Apesar dos contínuos respaldos da OTAN a Turquia, especialmente no caso recente de derrubar um avião militar russo Sukhoi Su-24, as diferenças entre Ancara e os outros membros da Aliança estão a aumentar, até o ponto que a França criticou duramente a Turquia pala derrota do caça russo.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces