Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Sunday, 13 March 2016 23:35

Explosão na capital da Turquia deixa ao menos 34 mortos e 125 feridos

Explosão na capital da Turquia deixa ao menos 34 mortos e 125 feridos
Um atentado em Ancara, capital da Turquia, deixou pelo menos 34 mortos e 125 feridos neste domingo (13)

Um carro-bomba explodiu ao lado de uma estação de ônibus, perto do parque Guven, uma área muito movimentada e cheia de lojas e cafés. O número de vítimas foi confirmado pelo ministro da Saúde, Mehmet Müezzinoğlu.

Dos mortos, 30 morreram no local e quatro a caminho do hospital. Dentre os feridos, 26 estão em estado grave e correm risco de morte. Com isso, este se torna o segundo maior ataque à cidade em um ano.

Nenhum grupo assumiu responsabilidade pelo atentado. Segundo a agência de notícias Reuters, membros do governo turco acusam o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de ter feito o ataque. O grupo luta por autonomia no sudeste do país e é considerado terrorista pelo governo turco.

Logo após o atentado, o governo anunciou o bloqueio do acesso ao Facebook e ao Twitter. Em Istambul, a reportagem não consegue entrar na página do microblog desde o início da noite deste domingo (tarde no Brasil). A Turquia foi alvo de diversos atentados nos últimos seis meses. Em 17 de fevereiro, um carro bomba matou 29 pessoas a poucos quarteirões da explosão deste domingo (13).

O ataque atingiu um comboio de ônibus levando militares policiais e um grupo extremista curdo, os Falcões da liberdade do Curdistão, assumiu a autoria do atentado. Em 12 de janeiro, um integrante do Estado Islâmico matou 13 estrangeiros em um ataque suicida em uma das áreas turísticas mais populares de Istambul, perto da Mesquita Azul. E em 10 de outubro do ano passado, a Turquia sofreu o maior atentado de sua história -duas bombas plantadas do lado de fora da estação ferroviária de Ancara mataram 103 pessoas. O governo creditou o ataque ao EI.

O alvo era uma manifestação pacífica defendendo a negociação entre as Forças Armadas turcas e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). A violência tomou conta do sudeste do país desde que entraram em colapso as negociações de paz entre o governo e o PKK, em julho.

FRENTES MÚLTIPLAS

Além dos confrontos com o PKK, a Turquia está combatendo na Síria como parte da coalizão liderada pelos Estados Unidos. "Trata-se de uma escalada de violência muito preocupante; o terrorismo agora tem controle sobre megalópoles turcas", disse à Folha Yavuz Baidar, colunista que é fundador da P24, the Platform for Independent Media.

Dois dias atrás, a Embaixada americana em Ancara advertiu cidadãos dos Eua a evitarem aglomerações públicas e protestos e afirmou que havia informações sobre potenciais ataques a prédios do governo em Ancara. Segundo Suat Kiniklioğlu, diretor-executivo do centro para Comunicação Estratégica, em Ancara, o atentado é um efeito colateral ou da guerra da Síria ou dos confrontos com o PKK no sudeste da Turquia.

Add comment


Enlaces