Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
quarta, 03 fevereiro 2016 16:19

As conquistas científicas, culturais e artísticas da Revolução Islâmica 2

As conquistas científicas, culturais e artísticas da Revolução Islâmica 2
IRIB- Neste programa se refere às realizações da Revolução Islâmica no campo da cultura e divulgação da religião.

A Revolução Islâmica do Irã triunfou com foco em valores islâmicos, e sob a liderança do Imam Khomeini, portanto, a Revolução islâmica e a sua permanência depende da proteção dos valores islâmico e o movimento no caminho dos pensamentos de Imam Khomeini.

Há quase quatro décadas, o sistema da República Islâmica do Irã, tem feito esforçado, especialmente no campo cultural para a realização dos valores islâmico. Um proposito que se manifesta no quadro de macro políticas de Programas de Desenvolvimento e que tem sido executado por instituições culturais e religiosas.

Entre as conquistas da Revolução Islâmica, figura a adoção de políticas elevadas na matéria de cultura e divulgação da religião com objetivo de manter viva as ideais religiosas e políticas do Imam Khomeini (RA), destacando o seu desempenho como critério básico em adoção de todas as políticas e programas, assim como estender o conhecimento e uma concepção sobre as ideias religiosas com base no Alcorão e a tradição e escola de Ahlul-Bait (A.S) e criar uma atmosfera cultural saudável, emancipação de virtudes morais e enraizar o conceito de encorajar o licito e a proibição do ilícito.

A reação do mundo ocidental neste quadro, contra o povo iraniano e a nação islâmica, foi ampliar a propagação de islamofobia e Iranofobia, tentando criar sectarismo entre escolas de pensamento islâmico, agravando as divergências e transformá-las em um grande conflito e hostilidade. Durante estes anos que passaram da Revolução Islâmica, os meios de comunicação ocidentais, ao minimizar as realizações culturais da Revolução, e mesmo ignorá-las tentaram retratá-las distorcidas e mostra-las como politicas fracassadas, ao olho do mundo. Enquanto, enumerar estas conquistas, se percebe mudanças drásticas na sociedade iraniana, após a Revolução Islâmica.

Por exemplo, foram realizadas importantes reformas socioculturais no sentido de eliminar os sintomas e manifestações considerados contra a religião da sociedade, que de certo modo pudessem obstruir a exaltação religiosa e moral da sociedade. Proibição de uso de bebidas alcoólicas em publico e desmantelar outros centros que poderiam prejudicar a ética social como os Bingos, os espaços e lugares de eventos vulgares, onde se realizavam orgias de corrupção e ilegalizar os jogos de azar com o objetivo de aprimorar o espaço público da sociedade e promover a cultura publica, são alguns exemplos. Nestas circunstancias, para compreender a importância destas reformas, é necessária rever tais atividades e as suas consequências que foram extremamente prejudiciais para a cultura geral publica.

Desmantelar os sinais degradantes da cultura desagradável e não religiosos e remova-los da cultura do povo e especialmente entre os jovens, e em seu lugar promover uma cultura transcendental religiosa em que o conhecimento foi um caso necessário e obrigatório. É por isso que os ensinamentos do Islã e o Alcorão, e fundamentalmente a inclinação à religião e para os compromissos religiosos, foram feitos como primeira prioridade na sociedade após a revolução.

O Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos e a palavra de Deus, como muitos valores de santidades islâmicas, após a revolução islâmica, saíram do isolamento e se apresentaram em todos os cenários sociais e em varias dimensões da vida publica.

Em relação à atenção ao Alcorão as mudanças ocorreram em vários aspectos, tais como aprendizagem, ensino, leitura, memorização de versículos, realizar concursos corânicos e rede de rádio e televisão, que também são considerados realizações durante os anos de vida Revolução Islâmicos.

Por exemplo, o Radio Alcorão foi criado por ordem do líder da Revolução Islâmica em 1984, durante o período de sua presidência. Em 1999, este rádio tornou-se uma rede independente de transmissão de 24 horas e começou o processo do seu crescimento. Uma estratégia que se seguiu à Rádio Alcorão tem sido a sua aproximação ao público em geral, portanto, aumentaram significativamente a sua audiência. A política e princípios da programação da radio se focou em Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos, a principal missão do Alcorão Sagrado, em forma de programas de rádio, com o objetivo de promover a cultura corânica.

De acordo com um documento da Radio difusão o Irã (IRIB) chamado de "Ofogh Resaneh" (Horizonte da Media), todas as redes sob a cobertura da IRIB são obrigados a ter programas que elevam a moral e crenças religiosas. Além de Rádio Alcorão no Irã, há também uma rede de televisão privada que transmite a cultura islâmica e a sabedoria corânica. O canal de TV de Alcorão começou seu trabalho em 2001 e, atualmente, esta rede transmite 24 horas de variados programas e tem múltiplos convidados.

Abordar temas de diferentes ângulos do Alcorão, educação corânica com enfoque na manutenção de uma paz generalizada, participação e a programação emocionantes com a cobertura dos de jogos e torneios de círculos do Alcorão, a fim de promover a realização de tais eventos e competições de reprodução, recitação e fortalecer dos maestros, assim como emissões de orações, hinos e cânticos religiosos, incluem como as atividades da rede Televisa.

No entanto, após a Revolução Islâmica, ensinamentos religiosos, e os destacados versículos do Alcorão, como o objetivo principal na promoção da cultura popular, foram atendidos com seriedade nos diversos ramos da cultura de uma maneira especial.

O Líder da Revolução Islâmica, Aiatolá Seyed Ali Khamenei, a este respeito, diz: "Se vem à comunidade e o nosso país, desfruta de sabedoria islâmica e tem deixado o que a religião proibia , isto se deve à consagração aos ensinamentos religioso, mesmo sendo pouco, pela nossa sociedade. Cada vez mais podemos desenvolver a sabedoria islâmica, o espírito islâmico e compreensão islâmica para aumentar esses ganhos mais e mais e ser um modelo para outros países. portanto, o Alcorão é como uma habilidade única e uma posição estratégica nas mãos da comunidade islâmica e um ponto de vigor contra os estrangeiros do qual a comunidade pode tirar vantagem de diferentes aspectos a aprofundar o conhecimento em seus vários programas”.

 

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces