Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
quinta, 25 fevereiro 2016 11:14

Conselho e consulta no Islã

Conselho e consulta no Islã
Na Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016 constitui um dos dias mais importante na história da nação muçulmana do Irã. Neste dia, os iranianos iram às urnas para participar na décima rodada das eleições do Parlamento, e a quinta rodada das eleições da Assembléia de Experientes.

Nesta sexta-feira, milhões de iranianos de diferentes etnias e religiões elegem seus representantes e mostram uma vez mais sua unidade nacional. Após a vitória da revolução islâmica no Irã e a formação do sistema da República Islâmica, o povo iraniano sempre têm registrado a maior participação nas eleições que é excepcional.

Com a Vitória da revolução islâmica e a formação do sistema da república islâmica, a Constituição iraniana foi escrita de acordo aos ensinos islâmicos, pelo que na constituição iraniana se prestam bastante atenção ao tema do Conselho e a Consulta, bem como os votos do povo. Segundo o artigo seis da constituição aos assuntos do país devem ser administrados e apoiado ao voto público mediante a eleição do presidente, os parlamentares, e conselhos das cidades a cada quatro anos. As eleições devem ser realizadas antes do fim no período do mandato, de modo que o país nunca sinta um vazio do poder.

Entre os órgãos, cujos membros são eleitos pelo povo, o parlamento e a Assembléia de Experientes desfrutam de suma importância. O parlamento com 290 deputados tem importantes deveres e responsabilidades que se divide em duas partes: a legislação e a supervisão. A Assembléia de Experientes que está composta pelos clérigos e os eruditos islâmicos encarregam-se de eleger o líder. Segundo a Constituição da República Islâmica do Irã durante a ausência do duodécimo Emam dos muçulmanos chiitas , isto é o salvador do mundo, um faqih justo, consciente, valente e erudito toma as redeas dos assuntos, esta persa é eleita pela Assembléia de Experientes. Pelo que é importante a eleição do líder, especialistas encarregam-se deste assunto em representação do povo.

Na Constituição iraniana fazem questão da importância do Conselho e a Consulta, e a necessidade da intervenção do povo na administração dos assuntos, o que mostra a democracia religiosas na República Islâmica do Irã a cumprir com as recomendações do Islã e aos guias do Alcorão. Neste artigo falaremos sobre estes temas.

Sem dúvida, a Razão é uma das bondades que Deus tem outorgado ao ser humano para encontrar o caminho da felicidade. A razão ajuda o homem eleger os melhores caminhos e métodos, e a consulta nos assuntos é uma mostra do uso correto da razão. Islã, como a última e a mais completa religião considera importante a consulta.

Em diversas suratas do Alcorão, Deus faz questão da importância da consulta, Al Baqara, ayas 233, Al Imran, ayas 159, Shora, aya 38. Na aya 159 dá surata de al Imran, Deus diz ao profeta:

“Portanto, indulta-os, implora o perdão para eles e consulta-os nos assuntos (do momento). E quando tu decidires confia em Allah, porque Allah aprecia aqueles que (nʼEle) confiam.”

Entretanto o profeta do islã (a paz esteja com ele) sempre cumpria as regras e leis revelados por parte de Deus, mas sempre se consultava com os muçulmanos sobre a forma da aplicação das leis.

Nas palavras do profeta e os Emames sempre enfatizam a importância da consulta, e chamam aos muçulmanos a dialogar em intercâmbios e opiniões. As boas decisões sempre se tomam graças às boas consultas.

Uma sociedade na que não consultam, reina a autocracia, e uma sociedade nas que consultam sempre elegem os melhores e os corretos caminhos. O profeta (a paz esteja com ele) diz: “quando um povo consulta, se guia para as melhores direções ”.

Um dos temas importantes na consulta é as condições do consultor. No islã diz-se que devem consultar com as pessoas prudentes e sábios. O profeta do islã (a paz esteja com ele) diz que “consultem com as pessoas prudentes e não lhes desobedesam já que se arrependerão.”

Outra condição do consultor é sua piedade. O profeta do islã (a paz esteja com ele) diz que “consultem- se com os piedosos já que são eles quem proferem o mundo e lá neste mundo atendem da melhor maneira vosso trabalho.”

A consulta com pessoas sábias que têm experiência pode proteger ao ser humano do erro e lhes guiem para o caminho correto. O profeta do islã (a paz esteja com ele) diz que “consultem-se com os eruditos honestos e quando já tomem a decisão, confiem em Deus”.

Nos textos islâmicos impedem a consulta com as pessoas covardes, mesquinhas, invejosos , tiranos e mentirosos. O Emam Ali ( a paz esteja com ele) no livro de Nahjol Balaghe diz a Malek Ashtar: “ não consulte com a pessoas mesquinhas que impede você de cometer bons atos e assuste você da pobreza, não consulte com as pessoas covardes já que mostram a você a cobiça e crueldade. “

Tendo em conta a importância do conselho e a consulta no islã, e as características do consultor, o povo muçulmano do Irã, elegem nesta sexta-feira os melhores representantes como seus consultores na administração dos assuntos do país.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces