Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Tuesday, 01 March 2016 20:10

António Guterres concorre à liderança da ONU

António Guterres concorre à liderança da ONU
O antigo primeiro-ministro português foi durante uma década o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados. Agora irá disputar o cargo de secretário-geral da ONU, apoiado pelo Governo luso.

Lisboa - O Governo português decidiu apoiar a candidatura do antigo primeiro-ministro António Guterres ao cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), segundo um comunicado do Executivo luso.

A candidatura foi formalizada através de uma carta do primeiro-ministro, António Costa, dirigida aos presidentes da Assembleia-Geral e do Conselho de Segurança das Nações Unidas. "Esta candidatura é objeto de um amplo consenso interno", sublinha o Governo português.

"Ao tomar esta iniciativa, Portugal contribui de forma ativa para o processo de seleção do próximo secretário-geral, apresentando um candidato excecionalmente qualificado para o desempenho daquele lugar", acrescenta o comunicado do Governo.

António Guterres chefiou o Governo luso entre 1995 e 2002, enquanto líder do Partido Socialista (PS). Mais tarde prosseguiu as suas atividades fora de Portugal, sendo nomeado em 2005 Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), posição que manteria até 2015.

"António Guterres deu provas do seu compromisso com os ideais humanistas consagrados nos objetivos e nos princípios da Carta das Nações Unidas, bem como da sua capacidade de liderança e gestão ao mais alto nível", destaca o Governo português.

O Executivo liderado por António Costa diz ainda que "são amplamente reconhecidas as suas competências diplomáticas, essenciais para gerar consensos ao serviço de um multilateralismo efetivo".

Além disso, o Governo português destaca que Guterres "é um profundo conhecedor do sistema das Nações Unidas, possui uma vasta experiência internacional e, no exercício dos cargos que ocupou, demonstrou forte capacidade reformista e permanente empenho na promoção da igualdade de género, com resultados concretos e duradouros".

"Por todas estas razões, a candidatura do Eng.º António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas é para o Governo português um imperativo, num tempo em que, mais do que nunca, é urgente mobilizar o mundo em prol da paz e da segurança, dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável", conclui o comunicado do Governo de António Costa.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces