Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Sunday, 23 August 2015 18:00

Venha conosco ao Irã (25)

Venha conosco ao Irã (25)
Em nome de Deus e saudações a todos os estimados leitores. Na apresentação de hoje, prosseguimos com a apresentação da histórica cidade de Kashan.

 

 

Kashan é uma cidade ventosa onde arquitetura original é feita para o melhor aproveitamento do vento para refrescar a onda do calor. Uma cidade onde os monumentos históricos preciosos em lugares diferentes têm crescido ainda mais a sua beleza. Além disso, devido às valiosas obras históricas, Kashan tornou-se uma cidade turística no Irã. Na primeira parte de comentário de hoje, vamos introduzir um dos monumentos históricos mais visitados de Kashan, chamados “a mesquita e a Escola de Aqha Bozorg”.

"A mesquita e o Colégio Aqa Bozorg" de Kashan, uma das mais belas mesquitas e um dos melhores monumentos arquitetônicos islâmicos, foi construído para que se adapte ao clima das regiões desérticas do Irã. À semelhança de outros monumentos históricos localizados nas regiões quentes e secas, tem um pátio com as decorações naturais que geraram um espaço verde agradável.

"A mesquita e o Colégio Aqha Bozorg" é atribuída a Mola Naraqui Mehdi, conhecido como "Aqa Bozorg", um dos principais estudiosos do século XII da Hégira Lunar. Esta mesquita foi construída para acomodar oração coletiva e estudo religioso para tudo isso, com a ajuda de um homem benfeitor chamado Haj Mohammad Taqi Janban, que assumiu 1250-1260 Lunar Hégira, todos os custos de construção da mesquita.

A mesquita, construída em um edifício espetacular plano complexo diferenciado de outras mesquitas, é de dois andares, que pode ser visto um belo pátio grande.

Na entrada para a mesquita, podemos ver uma cúpula glorioso com seus dois minaretes. No térreo, há salas quadricular nos lados do pátio, onde os alunos estudam ciências religiosas. As duas plantas estão ligados por escadas, que ao entrar na mesquita não são vistos imediatamente.

A cúpula da mesquita e do colégio Aqha Bozorg," uma das maiores cúpulas de tijolo, é suportado em oito colunas e tem dois telhados também é chamado de duas camadas. A cúpula inferior suporta o peso do telhado e transmite a pressão para as paredes. A segunda abóbada cobrindo o primeiro serve para proteger a cúpula inferior e também para aumentar a aparência da cúpula.

As janelas estão instaladas no topo da cúpula, os versos corânicos e divinas escritas nas paredes, belos e decorações simples de gesso e belo pátio e quatro, tudo isso atrai a atenção dos visitantes.

Simetria é muito importante, tanto na aparência e arquitetura da mesquita. Na mesquita, todas as partes e áreas servem para algo e têm construído paro um objetivo próprio. Dada a diferença de temperatura entre o dia e a noite em Kashan, arquitetos inteligentes têm projetado uma solução para resolver os problemas decorrentes das diferenças de tempo e vento. Apesar de ter sido uma tarefa difícil, nenhuma surpresa para a sua arte e iniciativa.

"A mesquita e o colégio Aqha Bozorg" têm três varandas e, mais importante, se combinaram duas áreas: a mesquita e a escola. Todo o edifício é construído com tijolos e decorações tornaram mais atraentes.

Caros leitores, na segunda parte do programa de hoje, vamos introduzir o belo jardim chamado "Baq-e fin" ou "Jardim do Fin". Todo o Jardim do Fin com mil anos de idade está localizado a 6 km a sudeste da cidade de Kashan. Tem uma área de 23 000 700 m2 e é um dos mais antigos jardins tradicionais e históricos do Irã.

Este jardim onde está localizado o palácio dos reis foi, graças à fonte de água nascido lá, e leva centenas de anos. Embora durante os tempos que passaram foi alterado muitas vezes, também o jardim de Fin tem visto muitos eventos bons e ruins. A fonte que vem impressionante através das rochas chamadas de "montanha Dandaneh" é o único fator que aumentou o jardim e, como dissemos antes, esta fonte ainda está vivo e se tornou um jardim histórico, o que ajudou o desenvolvimento da cidade de Kashan.

Atualmente, a fonte de água cai em uma piscina chamada "A fonte Soleimanieh" e de lá, faz o seu caminho para as ruas e jardim e, em seguida, chegar a uma aldeia e regando jardins de figos e romãs. E, finalmente, O excesso de água finalmente cai nos campos que rodeiam a cidade e servem, especialmente para irrigação de vegetais.

Segundo o depoimento, em todas as épocas, os belos jardins cresceram e construíram edifícios ao redor da fonte de água transparente e ondulado de Fin. No entanto, devido ao desgaste natural e também mudanças sociais foram destruídas tais edifícios e foram reconstruídos novamente. E, em alguns casos, ele ampliou a área dos edifícios antigos.

No momento da Fath Ali Xá , monarquia de Gajar (1797-1834) foi quando a reconstrução fundamental de todos os edifícios no Jardim do Fin foi encomendado e, por sua vez, foram construídas grandes banhos públicos de Fin com pedras de mármore e excelentes combinações de cores. De modo que, neste momento, o Jardim Fin recuperou a sua beleza e frescura que tinha perdido e tornou-se um lugar de visitação.

Belas pinturas, decorações de gesso , inscrições escritas com estilo Nastaliq (um dos principais estilos de escrita persa) e mármores, todos deram uma boa olhada nos edifícios e monumentos do Jardim de Fin. O museu localizado na parte ocidental do jardim, piscinas, grandes belas fontes e fluxos de telhas, são outros edifícios valiosos deste jardim. Além disso, altas árvores antigas alguns deles têm mais de 400 anos, deram mais belezas ao jardim, de modo que é um dos mais belos jardins históricos do Irã.

O Jardim Fin de Kashan também nos lembra de um dos eventos históricos dolorosos no Irã, nomeadamente o assassinato de Mirza Taghi Khan Amri Kabir, um dos maiores políticos na era da Qajar . Ele foi o primeiro-ministro de Xá Naseredin Qajar, (o rei do tempo).

Amir Kabir foi um homem liberal e intelectual, interessado em ciência e cultura. Amir Kabir foi o fundador de muitas reformas e pensamento elevado nos domínios da economia, da educação e da cultura no Irã e insistiu em manter a independência política do seu país e estabelecer relações políticas com base na amizade mútua entre todos os países. E para salvar o povo não tinha medo de nenhum obstáculo.

Quando Amir Kabir foi nomeado para o cargo de Primeiro ministro, a situação interna no Irã tinha umas situações caóticas, desde aspectos administrativos político e económicos. No entanto, ele conseguiu resolver, em curto prazo do seu mandato, muitas das dificuldades.

Criar uma tropa disciplinada, fundou a colegial técnica chamada “Dar al-Fonun” para treinar engenheiros militares e médicos e familiarizá-los com as novas ciências e capaz de traduzir os bons livros e jornais também publicados, estes são alguns dos mais importantes reformas de Amir Kabri. Ele também lutou contra a corrupção, terminou com os privilégios de crédito ilimitado aos residentes do palácio real, ajustado impostos e desenvolvidas empresas nacionais e internacionais para impulsionar a indústria nacional. Uma das medidas mais importantes de Amir Kabir neste momento foi delimitar a influência da Rússia e Grã-Bretanha sobre o Irã e evitar a intervenção estrangeira nos assuntos internos.

A posição de independentista de Amir Kabir e sua vontade de promover o Irã causaram a raiva e ódio de potências estrangeiras e inveja dos seus mercenários internos. Finalmente, sob a pressão de mercenários estrangeiros e domésticos, o Xá de Qajar obrigou-o a demitir-se, então exilado na cidade de Kashan e também ordenou o seu assassinato nesta cidade. Amir Kabir, o grande homem, foi morto em 1851 no banho publico de Fin em Kashan. E assim, acabou a vida de um dos mais valentes e mais dignos dos homens da época de Qajar.

 

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces