Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
Friday, 11 September 2015 17:37

Venha conosco ao Irã (26)

Venha conosco ao Irã (26)
      Em nome de Deus e saudações a todos os estimados leitores. Na apresentação de hoje, vamos conhecer ainda as atrações da cidade histórica de Kashan.

 

No texto anterior conhecemos os impressionates  edifícios e casas históricos dos antigos bairros de Kashan. Hoje conhecemos a casarão de Abassian.

O conjunto histórico da casa de Abassian está situado num dos antigos bairros de Kashan chamado Soltan Amir Ahmad. Este conjunto foi construido por o falecido Seyed Ebrahim Tajer Kashani em 1830 a 1835; uma obra importantíssima no ponto de vista arquitetônico e as seus decoraçãoes.

O conjunto histórico de Abassian também tem cinco pátios, cada um com espaços comuns, apresentam uma arquitectura residencial exclusiva. Apos a morte do seu primeiro propietario, o edifício sofreu de alterações, dividindo em cinco plantas separadas e independentes. Em 1995, o Conselho directivo da Resturação da Estrutura Histórica de Kashan, com a ajuda financeira do Ministério de Indústria e Minas, comprou este conjunto e o restaurou. Em 1998, esta casarão  foi registada na lista dos patrimonios nacionais do Irã.

Do ponto de vista arquitetônico, a casarão de Abassian tem um rico desenho. Também as decoraçãoes de gesso, as pinturas e o próprio estilo da arquitetura islâmica, tudo é impressionante já que mostra um trabalho feito com muita delicadez. Este edificio é ainda candidato ao primeiro prêmio das moradias iraniana-islâmicas.

O estilo arquitetônico do edifício é conhecido em persa como "Godal-e Baghche", segundo o qual, a superfície do edifício está a nível inferior que o da rua e, por isso, o chamam construções desniveladas. O motivo de que se construíram os edifícios com este estilo é pela situação climática da região. Anteriormente, devido ao uso das fontes naturais de água e a fim de abastecer este elemento em diferentes partes do edifico, construiam  casas numa superfície mais inferior a nivel da rua. Outra razão tem a  ver com o isolamento da terra ante o calor na verão e o frio no inverno.  Por outra parte, a terra escavada do buraco onde se levanta uma casa aproveitada para edificar outras moradias.

Outras das características aplicadas na arquitectura destes edifícios é a simetria que se observa em diferentes partes e que contribuiu para uma magnifica aparencia. Também este conjunto se construiu compatível com a variedade das estações, isto quer dizer que, uma parte do edifício é adequada para o verão e a outra serve para o inverno. A arquitetura do edifício é muito singela e com poucas decoraçãoes.

Outra edificio interesante da cidade de Kashan é a casa histórica de Brujerdi que também está situada no antigo bairro de Soltan Amri Ahmad, onde atualmente está o escritório da Organização de Patrimonio cultural, Artesanato e Turismo de Kashan. O edifício, um dos exemplos das moradias da época de Qajar, foi construído em 1864 por um dos famosos comerciantes chamado Seyed Hasan Nazari, quem se relacionava com os comerciantes da cidade de Brujerd, nesse sendo tambem conhecida como casa de Brujerdi. Esta casa também é compatível com as características climáticas da região desértica da cidade de Kashan. Por isso, nos verões muito quentes, para capturar o vento tem construções na parte superior do edifício, onde de forma natural, passam o ar fresco e muito agradável. Esta casa também tem duas divisões: interiores e exteriores.

A casa de Bruyerdi é uma das grandes heranças histórico-cultural do século XIII da hégira, com as suas  decoraçãoes artísticas da época de Qajar. belas pinturas criadas por Kamal al-Molk, o conhecido pintor persa, e outros hábeis artistas desta terra, transformaram este domicílio numa das mais destacadas obras arquitetônicas.

Cabe mencionar que as casas históricas da cidade de Kashan não se limitam a estas duas.  Podemos listar outras como a casa Ameries, Tabatabaies, Al-e Yasin e  Taj. A cada uma mantém, devido às decoraçãoes internas e sua arquitectura, sua própria característica.

Dedicamos a segunda parte da nossa apresentação de hoje à cerimónia de destilar rosas na cidade de Qamsar, uma das cidades nos arredores de Kashan. A cidade  Qamsar é como uma jóia no deserto da província de Isfahán, onde todos os anos, se reúnem no mês  Ordibehesht (que coindice com o mês de maio) os amantes das flores e de seu perfume nos seus jardins. Os jardins de rosa damascena deram a esta cidade  uma boa paisagem nas costeiras das montanhas que se encontram nos arredores da cidade. Se viajamos a esta parte de Irã, na época da colheita das rosas e  destilação das rosas, observando grande multidão dos homens e mulheres colhendo as rosas numa bolsa,  recebendo os truistas com muito carinho, os oferecendo flores.

Qamasr é uma cidade verde pelas árvores e as flores. Nesta região crescem anualmente mais de 500 mil toneladas de rosas e um lugar conhecido pelas sua qualidades das aguas da rosas em grande maioria feita tradicionalmente.

Na primavera, durante 10 a 15 dias, e na madrugada e antes de amanhecer, recolhem as flores, isto é para evitar que o calor e a luz do sol faz perder o perfume das rosas.

Em Ordi-behesht (ou em maio), quase em todas as casas de Qamsar se fazem em forma tradicional o processo de destilação  de rosas. Nesta época, estão  abertas as portas de todas as casas para os visitantes enquanto os operários estão a trabalhar, respondendo tambem às dúvidas.

A cidade de Qamsar na temporada que florescem as rosas damascena e época que produz a cerimónia de destilado de rosas, em sua forma tradicional, é tão atraente que acolhe um grande número de turistas nacionais e internacionais que chegam para participar no festival internacional de destilado de rosas num âmbito agradável cheio de jardins de flores de cor da rosa.

 

 

 

 

Add comment


Enlaces