Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
domingo, 08 novembro 2015 20:05

Venha conosco ao Irã 32

Venha conosco ao Irã 32
      A tribo bakhtiarí, na província Chahar Mahalo-Bakhtiari, junto com os seus costumes e sua própria forma de vida, se considera uma das atrações impressionantes desta região e sempre tem atraído muitos turistas nacionais e internacionais. Por isso, temos dedicado este texto a apresentar os bakhtiaríes.

 

 

A tribo bakhtiarí é um dos maiores grupo de nómadas do Irã, dividas em dois ramos principais: Haft Lang e Char Lang, ambas se espalhadas nas províncias de Chahar Mahalo-Bakhtiari, Isfahán, Lorestan e Khuzestan. Os nômadas de Chahar Mahalo-Bakhtiari, com uma população mais de 200 mil, estão localizados na zona mais quentes da província.  Elas se dividem em migrantes e emigrantes como seus antecessores têm uma vida tradicional, conservando os seus costumes. Os nômadas migrantes de Bakhtiarí estão alojados nas povoações das zonas marginais e semidesérticas em que no verão se deslocam às regiões mais altas. Por outro lado, as tribos nômadas emigrantes da província vêm das regiões altas e de desertos frios às províncias vizinhas, onde o clima é mais quente.

Os nômadas bakhtiaríes quando emigram levam poucas coisas e mantimentos percorrendo as perigosas passagens entre as montanhas de Zagros, se montando as sua tendas na região desértica de Khuzestan, onde a passagem muitas vezes é sem estradas e é um curso que eles fazem há 100 anos.

Estas tribos vivem com base a uma economia tradicional, em particular grande maioria da sua subsistência são traves de pecuária, também se dedicam a agricultura e o artesanato.

Os bakhtiaríes falam num dialeto derivado de uma ramificação da língua persa, chamada “Dari”, conservando as suas próprias características. Os bakhtiaris são povos muito valentes.

O casamento e o seu procedimento e preparativos com a forma de escolher a esposa e a formação de uma família na tribo Bakhtiarí é um assunto importantíssimo. Uma forte ligação parentesco é uma das condições na vida destes nómadas, em que cria uma relação estreita entre casal, frequentemente os casamentos acontecem entra famílias dentro de tribo.

As famílias bakhtiaris são muito unidas baseadas pela patriarcalismo e o pai ocupa uma posição central na família, muito respeitado por todos os membros da família. As mães da família também têm posição nobre e elevada, na ausência do pai, elas dirigem a família.

Raramente ocorre divórcio na tribo, já que o considera um cato muito repudiável. Por outro lado, a festa do casamento é um evento muito importante, na qual convida a toda a tribo para celebrar alegremente essa cerimónia. A presença de músicos locais, e a dança típica dos homens, acompanhado com a montar a cavalo, são parte das atividades tradições que se desenvolvem nos casamentos.

A imigração dos nômadas é um processo importante na sobrevivência da população que ainda acontece, considerada uma luta constante entre homem e a natureza, uma luta sem fim no meio da esperança e o temor. Efetivamente, continuar uma vida com estas características, será imprescindível uma colaboração integrada entre os membros da tribo, tão profundas que já ser tornou um facto histórico entre os bakhtiaríes.

Há uma interligação forte entre as famílias numa forma de complementariedade de matérias primas nos seus produtos e meios de ganhos econômicos. Isto acontece também na colaboração de todo o povo na colheita de cultivos.

Nas famílias bakhtiari, a repartição das tarefas depende da idade e do género. Certas tarefas são exclusivamente femininas enquanto outras são masculinas. Entre as principais tarefas às que se dedicam as mulheres se encontra o cuidado dos filhos, a preparação da comida e fazendo pão nos fornos tradicionais, o recolho da água e a lenha, cuidado de gado (ordenar os animais e.) e a tecelagem especiais dos nómadas.

As tarefas exclusivas dos homens consistem em pastorear os gados, agricultura e processo de cultiva, viajar à cidade para vender os produtos, entre outras. Uma das tarefas mais difícil dos homens é fazer preparativos da imigração, e cuidar da família e os animais durante a viagem para que todos cheguem sãos ao destino.

Os bakhtiaris são conhecidos como um povo hospitaleiro, considerando os convidados como bênçãos de Deus para sua casa. Eles respeitam e atendem muito os convidados desconhecidos e tentam lhes servir carinhosamente.

Homens valentes montam a cavalo e percorrem os lugares mais inóspitos das montanhas e os desertos. Não exageramos se dizemos que quase todos os bakhtiaris sabem montar o cavalo, esta atividade é uma das diversões dentro da tribo e assim com foi dito nos momentos festáveis como nos casamentos.

Cabe mencionar que as tendas dos bakhtiaris é feto por uma tecida preta, que as mulheres a fazem com base na lá de cabra. Elas utilizam este tipo de lá porque é impermeabilizante e não deixa que a chuva passe dentro das tendas.

 

 

 

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces