Este Website está sendo descontinuado. Mudamos para Parstoday Portuguese
terça, 16 fevereiro 2016 19:08

Venha conosco ao Irã- parte 42

Venha conosco ao Irã- parte 42
Recordando o que tinhamos dito no programa anterior sobre a província de Azerbaijão Oriental, além de obras históricas, também é um território de belezas naturais e, por isso, é uma das regiões mais visitada pelos turistas.

A seguir, iremos apresentar a alta montanha verde de Shanad, e também conhecer a aldeia turística de Kandowan.

As atrações naturais da província de Azerbaijão Oriental não se limitam ao que temos mostrado até o agora. A região protegida de Arasbaran, é mais um entre outros dos lugares ecológicos registrados pela UNESCO, é um local eco-turístico, que anualmente recebe um grande número de turistas nacionais e internacionais.

A pouco tempo, a grande região junto ao rio que faz fronteira com o rio de Aras no noroeste do Irã chamava-se Arasbaran mas, atualmente, devido a diferentes motivos tais como a destruição florestal se limita às fronteiras das cidades Kalibar e Ahar.

Esta região protegida com uma superfície a mais de 80 mil hectares, situada no noroeste de Azerbaijão Oriental, encontra-se entre três importantes rios: Aras no norte, Ilganeh Chay no oeste e Kalibar Chay no leste que , ademais, se unem desde o sul, às alturas de Saigram.

Arasbaran, como uma paisagem ecológica, é uma das estruturas sociais, políticas, econômicas, históricas e regionais particulares do Irã e se diferencia, desde o ponto de vista das características naturais, climáticas e dos costumes tribais nacionais, e de outros lugares da província de Azerbaijão Oriental.

A parte das situações econômicas, sociais e culturais, devido à extinção a variedade de fauna e flora, foi apresentada como uma região proibida desde 1350 da hégira solar (1971), e dois anos depois, como região protegida. Arasbaran por sua impressionante natureza é o habitat de uma das aves em extinção chamada Qareh Khorus (ou galo negro). Por isso, a UNESCO registrou a região protegida de Arasbaran como uma das regiões valiosas do mundo, onde consiste em variadas formas de rochas, bosques, praderas, rios, campos e habitats.

Arasbaran, abrigado em sua natureza, é o habitat de vários mamíferos como a cabra, o javalí, o urso marrom, o lobo e o leopardo.

Das diferentes espécies de aves que se encontram na região de Arasbaran podemos mencionar o galo negro, a perdiz, o francolín e o faisão, etc. Na região protegida de Arasbaran encontram-se também 29 classes de répteis , cinco classes de animais anfibios, 215 espécies de aves, e 17 espécies de peixes. Venhamos a recordar que têm desparecido 48 espécies de mamíferos como o veado vermelho Caspio, chamado de o Maral persa, na região de Arasbaran, e para recuperá-los foram transferidos sete animais desta espécie do parque nacional Golestan à um espaço com uma superfície de sete hectares no centro de investigação, e atualmente,o número deste mamífero aumentou para dezesete .

A Flora da região protegida de Arasbaran é um das paisagens naturais, o qual varia com a mudança das estações.

As diferentes espécies das plantas, bosques, as árvores como o arce, espécies como o zumaque, o Zereshk (ingrediente típico iraniano parecido um uma passa mas de cor vermelha, e um pouco ácido), a granada silvestre, a maçã e a pera silvestre indicam a riqueza vegetal e frutífera desta região florestal. As cifras indicam que até o momento se descobriram mais de 1300 espécies de plantas nas regiões protegidas de Arasbaran. Cabe recordar que a importância da região de Arasbaran não depende somente das características propriamente ecológicas e das capacidades ambientais, senão também da herança histórica e Cultural desta região.

A existência das obras históricas especialmente os múltiplos castelos dos tempos passados em Arasbaran demonstram a resistência e valentia do povo da região diante dos inimigos. É conveniente saber que a província de Azerbaijão Oriental conta com grandes e pequenas lagoas muito lindas que em maior medida se localizam na cidade Maraqeh e Hasht-rud. As lagoas mais importantes são o de Qareh Qeshlaq, Quri Gol, Alma Goli, QobadLo, Mahi-abad, LLaniq-Goli, e o de Gosha-Goli.

A lagoa de Qareh Qeshlaq, ao sudeste do lago Urumieh, tem uma boa situação ambiental e é um bom habitat para as aves aquáticas terrestres e também outros animais. A lagoa Quri-Gol a uma distância de 40 quilômetros ao oeste da cidade de Tabriz é um habitat apropriado para as aves aquáticas, principalmente , os patos de cabeça branca. Ambas lagoas se registraram internacionalmente.

A cascata de Kharaba Deiraman (Moinho Destruído) é uma das belas paisagens no território persa. A 135 quilômetros ao norte da cidade de Tabriz entre as fronteiras de Jolfa, existe um vale muito agradável chamado Kharaba Deiraman. Jolfa tem um clima próprio, normalmente a temperatura é alta, com ventos quente, pelo qual não se observa uma região menos verde. Ao fundo do vale corre um rio onde têm crescido as figueiras. Assim mesmo, o rio que corre pelos alto e baixos das montanhas de Arasbaran criaram grandes e pequenas cascatas maravilhosas que embelezam os olhos.

As paisagens e o som monótono da queda de água são muito agradáveis e atrai muitos amantes da natureza. Anteriormente, nesta região encontrava-se um moinho que funcionava com a força da água desta mesma cascata mas, atualmente, só sobraram os restos do moinho, pelo qual a região é conhecida como o Moinho Destruído.

Add comment


Security code
Refresh

Enlaces